BCV selecionado como segundo beneficiário do Fundo Fiduciário do Banco Mundial para melhoria da gestão de ativos públicos

O Banco Central de Cabo Verde (BCV) foi selecionado pelo Banco Mundial como segundo beneficiário de um fundo fiduciário multi-doadores para a melhoria da gestão de ativos públicos no mundo, anunciou o BM.

Para efetivar a seleção, o BCV e o Banco Mundial assinaram esta terça-feira, 16, o acordo de assistência técnica, que presta serviços de consultoria técnica no âmbito do programa Reserve  Advisory&Management Partnership (RAMP -Parceria de consultoria e gestão de reservas) do Banco Mundial.

Anunciado em Outubro, o fundo fiduciário traz a experiência do Banco Mundial em gestão de ativos públicos para países de rendimentos mais baixos, frágeis ou afetados por conflitos.

Com este benefício o BCV torna-se no 75º membro da rede global de gestores de ativos públicos da parceria e o segundo beneficiário do fundo fiduciário.

No acto da assinatura do acordo, o vice-presidente e tesoureiro do Banco Mundial, Jorge Familiar, felicitou o Banco Central de Cabo Verde por ser o mais novo membro do RAMP apoiado pelo fundo fiduciário.

“Estamos gratos pelo apoio contínuo e pela generosidade da Agência Norueguesa de Cooperação para o Desenvolvimento (Norad) para partilhar a nossa experiência em gestão de ativos, expandindo o impacto global da RAMP”, ressaltou.

O programa de Parceria de Consultoria e Gestão da Reserva do Banco Mundial oferece serviços de consultoria, formação executiva e serviços de gestão de ativos numa rede global de gestores de ativos públicos, contribuindo para os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável de educação de qualidade, trabalho digno e crescimento económico, ação climática, instituições fortes e parcerias.

Fundada em 2001, a RAMP promove a estabilidade, a resiliência e a prosperidade dos países através de consultoria em gestão de ativos públicos.

O Banco Mundial é o parceiro de confiança dos gestores de ativos públicos e o maior gestor de ativos externos na comunidade de desenvolvimento, com quase 200 mil milhões de dólares em ativos sob gestão.

Inforpress

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest