Bissau: Ministério Público pede levantamento de imunidade parlamentar a Simões Pereira

A DW apurou que o Ministério Público quer ouvir o líder do Parlamento guineense, Domingos Simões Pereira, num caso que a justiça tinha dado como arquivado. O “resgate aos bancos” volta à tona na Guiné-Bissau.

O Ministério Público da Guiné-Bissau enviou, há três semanas, uma carta à mesa da Assembleia Nacional Popular (ANP) pedindo o levantamento da imunidade parlamentar de Domingos Simões Pereira, presidente do parlamento e líder do Partido Africano da Independência da Guiné e Cabo Verde, disse hoje à DW uma fonte judicial.

“Confirmo que enviámos uma carta [à mesa da ANP] a pedir o levantamento da imunidade a Domingos Simões Pereira, porque consideramos que é necessário que o processo em que é suspeito seja esclarecido”, disse a fonte.

O processo em causa, soube a DW, está relacionado com o conhecido “resgate aos bancos”, em que o Ministério Público acredita que o Estado guineense foi lesado em vários milhões de Francos CFA.

Uma fonte junto à mesa da Assembleia Nacional Popular, contactada pela DW, não confirmou nem desmentiu a receção do documento, alegando estar fora do assunto e, por isso, não poder dar esclarecimentos sobre a matéria.

O “resgate aos bancos” tinha como único suspeito Geraldo Martins, antigo primeiro-ministro e ex-ministro das finanças, que acabou absolvido e cujo processo foi arquivado em 2018.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest