Boxe: Sifonelo Lopes assume a culpa pela ausência no torneio pré-eliminatória para Paris’2024

O pugilista internacional cabo-verdiano, Sifonelo Lopes, que se encontrava nos Estados Unidos da América, está de regresso ao país e admite que tomou “má decisão” por ter falhado presença no torneio pré-eliminatória para Paris’2024.

Sifonelo Lopes viajou para os EUA em Agosto do ano passado a convite do grande mestre das artes marciais Joseph Pina para fazer a sua preparação numa academia prestigiada de Brockton com o técnico do boxeur cabo-verdiano Demetrius Andrade, campeão do mundo na categoria de peso médio.

Em conversa com a Inforpress, Sifonelo Lopes contou que depois de um mês de treino, conforme o programado com a Federação Cabo-verdiana de Boxe (FCB), optou por não voltara Cabo Verde para tentar a emigração.

“Foi uma má decisão da minha parte. Optei por ficar e depois me dei conta que a vida de emigração é muito difícil”, admitiu o pugilista, medalha de ouro no Campeonato de África da Zona II.

“Sinto-me envergonhado e sei que de agora em diante perdi a confiança dos dirigentes federativos e do próprio ministro do Desporto”, acrescentou o pugilista, que esteve mais de seis meses no EUA e que de volta a Cabo Verde está a treinar e a espera de uma nova oportunidade.

Entretanto, avançou que um manager internacional, que conheceu recentemente, está a preparar para breve um combate em Inglaterra, oportunidade que, caso se concretize, conforme garantiu, irá agarrar para “voltar a ter confiança dos cabo-verdianos”.

O torneio da pré-eliminatória para os Jogos Olímpicos París’2024 foi realizado em Setembro de 2023, no Pavilhão Vavá Duarte, na cidade da Praia, e contou com a participação de dez pugilistsas residentes e da diáspora.

Sifonelo Lopes estava inscrito para competir nos 80 quilogramas, com Israel Nzewi, da escola de boxe Liceu Domingos Ramos.

Inforpress

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest