Cabo Verde contrata 220 milhões de escudos em medicamentos e material médico a duas empresas estatais

O Governo autorizou a compra às empresas estatais Inpharma e Emprofac de material médico e medicamentos, ao longo do ano de 2021, no valor total de 220 milhões de escudos (dois milhões de euros), para os serviços públicos de saúde.

 


As autorizações para essas compras ao Ministério da Saúde constam de duas resoluções do Conselho de Ministros, através de ajuste directo, alegando a “urgência” de aquisição destes produtos e medicamentos destinados às estruturas de saúde do serviço nacional de saúde cabo-verdiano.

Para o fornecimento de “medicamentos e outros produtos de saúde”, o contrato prevê compras aos laboratórios Inpharma – Indústria Farmacêutica, no valor de 100 milhões de escudos (905 mil euros), até 31 de Dezembro de 2021, no âmbito do Plano Anual de Fornecimento, refere-se na resolução, de 14 de Abril, consultada hoje pela Lusa.

 

Os laboratórios Inpharma são os únicos que produzem medicamentos em Cabo Verde, sendo uma empresa participada pelo Estado cabo-verdiano.


Nos mesmos termos, também para fornecimento de “medicamentos e outros produtos de saúde”, uma outra resolução do Conselho de Ministros do dia 14 de Abril autoriza a contratação, por ajuste directo, de compras de 120 milhões de escudos (1,085 milhões de euros) à Emprofac, até 31 de Dezembro de 2021.


Trata-se da empresa pública responsável pela importação, armazenamento, comercialização e distribuição de medicamentos e produtos farmacêuticos aos hospitais, centros de saúde e farmácias do país.


A autorização para estas compras surge numa altura em que a resposta à crise sanitária provocada pela pandemia de covid-19 no arquipélago tem feito aumentar as dotações orçamentais atribuídas ao Ministério da Saúde.


Inforpress/Lusa/Fim

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest

Pode gostar também

Deixe um comentário

Follow Us