Canal TVA inicia hoje em Portugal expansão internacional

O canal de televisão cabo-verdiano TVA (Televisão África) inicia hoje a sua internacionalização através da emissão por cabo em Portugal, com uma forte aposta na informação e sobretudo na programação e entretenimento feito em Cabo Verde para o mundo.

A funcionar em sinal aberto em Cabo Verde desde o ano passado, a TVA começa hoje a ser difundida em Portugal, através do canal 197 da MEO, uma aposta que se prende com a forte presença de cabo-verdianos em Portugal e também com a estratégia de entrar no mercado europeu, segundo o administrador.

Saulo Montrond disse ainda à agência Lusa que, em relação à informação, o canal terá jornalistas em Portugal que irão cobrir a atualidade da comunidade e noticiar os casos de sucesso dos naturais de Cabo Verde em Portugal e seus descendentes.

“A TVA irá transmitir notícias de Cabo Verde em Portugal e de Portugal para Cabo Verde”, avançou.

Mas a aposta deste canal é sobretudo na produção cabo-verdiana para a ficção e entretenimento “de grande qualidade”.

“Vamos produzir a primeira série televisão 100 por cento cabo-verdiana, que se chamará Lua Minguante, produzida e filmada em Cabo Verde, mas também com imagens em Portugal e nos Estados Unidos e atores desses países”, disse o administrador.

Para já, está a arrancar a formação de artistas e técnicos nas várias áreas, adiantou.

Segundo Saulo Montrond, a TVA pretende avançar em mais Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (PALOP), nomeadamente Angola, Moçambique e são Tomé.

“Estamos a negociar a nossa entrada em outros países, como a Nigéria”, revelou ainda.

A apresentação da TVA decorre hoje no Centro Cultural de Cabo Verde (CCCV), em Lisboa.

Lusa

De acordo com informação oficial, a visita de Nicolau Santos a Cabo Verde inclui o lançamento do estúdio de informação da Rádio Televisão Caboverdiana (RTC), que conta com o apoio da RTP, para melhorar as condições de apresentação de noticiários e realização de entrevistas pelo canal público do arquipélago.

“Como eu disse ao senhor primeiro-ministro, os recursos são escassos, nem sempre existem para as necessidades que queremos, mas a amizade é infinita”, afirmou Nicolau Santos, após um encontro de cerca de uma hora com Ulisses Correia e Silva, durante a qual, disse, foi abordado o combate em Cabo Verde às ‘fake news’ e a aposta do Estado no financiamento e acompanhamento dos órgãos de comunicação públicos.

De acordo com o presidente do conselho de administração da RTP, os próximos passos a dar no reforço da relação com a RTC serão analisados posteriormente com a administração do grupo público de rádio e televisão de Cabo Verde, dentro dos “condicionalismos e dificuldades” do grupo português.

“Nós viemos dizer que estamos obviamente disponíveis para continuar a colaborar com os meios públicos de comunicação social em Cabo Verde, nomeadamente em matérias de informação e de outro tipo que nos solicitem, sempre que o quiserem fazer”, disse ainda Nicolau Santos.

O Estado português nomeou em 01 de junho a nova administração da RTP liderada por Nicolau Santos e que é composta ainda por Hugo Figueiredo e Ana dos Santos Dias.

Lusa

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest