Candidata do MpD Edna Oliveira denuncia tentativa de agressão em Achada de Santo António

A candidata a deputada do Movimento para a Democracia para Santiago Sul, Edna Oliveira, denunciou hoje tentativa de agressão por parte de um militante do PAICV, durante uma passeata em Achada de Santo António.

A caravana ventoinha esteve na manhã de hoje a percorrer as diversas ruas de Achada Santo António, numa passeata acompanhada de batucada e de muita animação.

Entretanto, no bairro do Brasil, perto da sede do Partido Africana de Independência de Cabo Verde (PAICV), houve a necessidade de intervenção policial, devido a uma confusão entre os militantes dos dois partidos.

 

“A provocação surgiu porque uma moça que é militante do PAICV veio por detrás atingir-me com uma garrafa. As outras pessoas viram-na e agarraram-lhe a mão e é por isso é que saiu a confusão. Ela disse-me mesmo, em voz alta, que vai me matar”, denunciou à imprensa a candidata Edna Oliveira.

 

A mesma fonte disse que o MpD, antes de ter saído, deu orientações aos seus apoiantes de que não devem responder às provocações, porque o candidato do partido é uma pessoa “respeitável” e os activistas e os apoiantes devem ser o “espelho do candidato”.

 

Entretanto, Edna Oliveira aproveitou este incidente para apelar aos activistas para respeitarem a diferença e as outras candidaturas e para continuarem esta campanha “sem violência e acima de tudo com paz”.

 

“O MpD defende a democracia e o respeito pela diferença. Este foi o maior ganho que tivemos em 91. Liberdade de expressão e liberdade de escolha do partido político, é esse o nosso lema e vamos continuar assim até ao final, evitando qualquer situação de violência, de agressão física ou verbal”, almejou.

 

A moldura humana que se verificou durante esta passeata em Achada Santo António, para o número cinco da lista, demonstra crença, a gratidão da população, e demonstra que a população quer continuar no “caminho seguro”.

Para a candidata, Ulisses Correia e Silva foi um “bom capitão na tempestade” que Cabo Verde está a atravessar, pelo que a população reconhece o trabalho que ele fez.

 

Falando de propostas para a localidade de Achada Santo António, Edna Oliveira diz que a aposta passa pela capacitação dos jovens com formação a nível do CERMI e do IEFP, aumentar o emprego e apostar no desenvolvimento da parte social.

 

Isto porque, explicou, este bairro tem muitos problemas sociais, tem muitos idosos, tem problemas de consumo de álcool, de droga, de violência, mas o MPD tem um “programa forte”para debelar estes grandes problemas”.

 

“O bairro de ASA é o maior bairro da capital e, de certa forma, os problemas de Achada são os problemas de Cabo Verde “, finalizou.

 

Às legislativas do dia 18 para eleição de 72 deputados, em 13 círculos eleitorais, dos quais dez no País e três na diáspora, concorrem seis partidos – PAICV, MpD, UCID, PTS, PSD e PP.

 

PAICV, MpD e UCID concorrem em todos os círculos, PP em seis círculos (Santiago Sul, Santiago Norte, Boa Vista e os três da diáspora), PTS também em seis círculos (São Vicente, Santiago Sul, Santiago Norte e três diáspora), e PSD em quatro círculos (Santiago Norte, Santiago Sul, América e África).

 

As últimas eleições legislativas em Cabo Verde ocorreram no dia 20 de Março de 2016, tendo o Movimento para a Democracia (MpD) vencido com maioria absoluta, ao eleger 40 deputados, o PAICV 29 e a UCID três.

 

Inforpress

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest

Pode gostar também

Deixe um comentário

Follow Us