CCSL defende rotatividade dos centrais sindicais nas conferências da Organização Internacional do Trabalho (OIT)

CCSL defende rotatividade dos centrais sindicais nas conferências da Organização Internacional do Trabalho (OIT)

O presidente da Confederação Cabo-verdiana de Sindicatos Livres (CCSL), José Manuel Vaz, defendeu ontem, dia 19, na Cidade da Praia, o princípio de rotatividade das centrais sindicais nas conferências da Organização Internacional de Trabalho (OIT).

A posição foi manifestada em alusão às declarações” da secretária-geral da UNTC-CS que se declarou “indignada” com a exclusão da central sindical na 112ª Conferência Internacional do Trabalho (CIT), em Genebra, Suíça.

“Não há nenhum decreto-lei que estipula a participação de uma única central sindical na Conferência Internacional de Trabalho (OIT), lembrou José Manuel Vaz, que falava aos jornalistas à margem do Fórum Internacional da Educação que decorre na Cidade da Praia

Joaquina Almeida acusou hoje, em conferência de imprensa, o ministro Fernando Elísio Freire, que esteve presente na Conferência juntamente com o líder da CCSL, de fazer “paródia e turismo” com recursos públicos.

“Essa ideia de uma única voz para representar os trabalhadores cabo-verdianos é perigosa. Estando duas vozes é melhor para os trabalhadores”, afirmou o sindicalista, posicionando-se “totalmente de acordo” com a decisão do Governo pela rotatividade dos centrais sindicais nas conferências da Organização Internacional do Trabalho (OIT).

“Não existe nenhuma central sindical em Cabo Verde que representa todos os trabalhadores”, reiterou José Manuel Vaz, que apelou “mais humildade” da secretária-geral da UNTC – CS.

Afora isto, José Manuel Vaz i informou que à margem do congresso da OIT, a CCSL participou na reunião executiva da comunidade sindical dos países de língua portuguesa.

A 112ª Conferência Internacional do Trabalho foi realizada de 03 a 14 deste mês em  Genebra, na Suíça.Estiveram presentes mais de 4.900 delegados e delegadas– representando governos e organizações de empregadores e de trabalhadores.

Inforpress

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest