Chuvas no Porto Novo aliviam pressão sobre nascente de Escravoerinhos para alento dos agricultores

 Os agricultores de Martiene, no Porto Novo, Santo Antão, estão animados com a queda das primeiras chuvas, que ainda não dão garantias de sementeiras, mas têm contribuído para aliviar a pressão sobre a nascente de Escravoeirinhos.

Januário Cruz, porta-voz dos agricultores, disse à Inforpress que, ultimamente, tem caído alguma chuva em Martiene, com “muito proveito” na agricultura de regadio, facto que acaba por “aliviar” a nascente de Escravoerinhos, que tem sido sujeita à “muita pressão” nesses anos de seca.

“Aliviamos um pouco a nascente de Escravoeirinhos, já que, ultimamente, tem caído alguma chuva em Martiene. Com isso não precisamos regar as plantas regularmente, o que acaba por aliviar essa nascente, que fornece água para a agricultura em Martiene”, explicou este agricultor.

Dentro de dois meses, essa nascente passará a disponibilizar, diariamente, 20 metros cúbicos para o abastecimento às comunidades do Planalto Norte no âmbito do projeto de adução e bombagem de água a este planalto.

Tendo em conta a ocorrência destes anos de seca há receios dos agricultores de que a nascente de Escravoeirinhos possa assegurar água para agricultura em Martiene e para consumo humano na zona Norte.

O delegado do Ministério da Agricultura e Ambiente reconheceu estes receios, mas tranquilizou os agricultores de que este ministério está a pensar na realização de um programa específico de prospeção de água no Planalto Norte para reduzir a pressão sobre a nascente.

Inforpress

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest