CMP aguarda resultados da auditoria para iniciar intervenções no mercado do Coco

A Câmara Municipal da Praia aguarda o resultado da auditoria ao processo de construção do mercado do Coco para depois iniciar as intervenções na infraestrutura, que deve dar lugar a um parque verde, mantendo a promessa de campanha.

A informação foi avançada pelo edil Francisco Carvalho, que adiantou que depois de negado o pedido de auditoria da parte do Tribunal de Contas, a câmara mandou realizar uma auditoria para clarificar a situação e ter um retrato claro daquilo que está lá.

“Nós solicitamos uma auditoria para o mercado do Coco, mas o Tribunal de Contas recusou. Entretanto, nós estamos a fazer outras auditorias porque é fundamental que antes de nós metermos as mãos no mercado do Coco tenhamos um retrato da realidade que está lá porque se trata de um enorme elefante branco aqui na cidade”, disse.

Francisco Carvalho frisou que as obras do mercado do Coco, que não chegaram ser concluídas, sofreram uma derrapagem de mais de 300 por cento (%), pelo que considera seria “arriscado demais” avançar com qualquer intervenção nesse mercado sem que uma verdadeira auditoria que faça o retrato completo do “falhanço” que foi e continua essa obra na cidade da Praia.

No entanto, o autarca reitera a sua intenção de transformar o local num grande espaço verde, cumprindo assim a promessa de campanha.

“Foi um compromisso da campanha eleitoral e as campanhas eleitorais para nós são coisas muito sérias. Nós definimos desde sempre que ali surgiria um parque verde para cidade da Praia e então essa vai ser a linha que vamos seguir”, reiterou descartando a possibilidade de devolver o espaço para a prática desportiva.

Recordar que um grupo de jovens e desportistas das localidades de Achadinha, Bairro e Várzea, zonas limítrofes do antigo Estádio Coco, está a mobilizar-se para incitar a câmara a devolver o espaço para a prática desportiva.

Inforpress

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest