CMP entrega 30 casas reabilitadas e 36 casas de banho nos bairros periféricos

A Câmara Municipal da Praia, em parceria com as Associações Comunitárias, entregou, hoje, em Safende, Coqueiro, Paiol, Achadinha Pires, Achada Mato e Achada Grande Trás um total de 30 casas reabilitadas e 36 casas de banho.

Em declaração à imprensa, o presidente da Câmara Municipal da Praia, Francisco Carvalho, fez saber que, nesta fase, somando com as entregas anteriores, são um total de 58 casas reabilitadas e 66 casas de banho entregues, proporcionando, assim, uma moradia condigna e reduzir o défice qualitativo em termos habitacionais na cidade da Praia, orçado em cerca de 80 mil contos.

“A nossa perspetiva de governação ao nível da autarquia é uma perspectiva centrada no empoderamento das forças vivas da sociedade”, disse Francisco Carvalho, destacando a importância das associações comunitárias nestas intervenções. No seu entender, não se pode falar nunca em desenvolvimento se apenas a autarquia estiver apetrechada para realizar intervenções nas comunidades.

De acordo com o autarca praiense, o défice qualitativo e quantitativo em termos habitacionais na Cidade da Praia é “gritante”, acrescentando que a situação “é dramática”, com várias casas no município com problemas de tecto e várias sem casa de banho.

“A realidade é dramática de maneira que o melhor que se poderia fazer é canalizar os recursos centrais, nomeadamente os recursos do Governo para as câmaras municipais que conhecem de perto a realidade local para que esta intervenção tenha de facto aquele impacto que é desejado”, defendeu Francisco Carvalho.

Conforme sustentou, é fundamental que o Governo consiga angariar recursos financeiros a nível internacional e os coloque à disposição das câmaras municipais do País que “já deram provas que têm gabinetes técnicos montados com experiência para estes tipos de intervenções”.

Apontou igualmente, nesta senda, a necessidade de se continuar a promover o desenvolvimento do municipalismo em Cabo Verde, e “resistir a qualquer tentativa de retrocessos” em relação aos ganhos conseguidos pelos municípios.

Instado sobre a acusação feita pela ministra da Habitação de que a câmara municipal é responsável pela situação de drenagem de água no complexo Casa para Todos em Achada Grandes Trás e que a autarquia tem recebido as rendas e não as tem transferido ao Governo, Francisco Carvalho respondeu que “hoje é dia de celebração” e que logo mais estarão” mergulhados com gosto” nos vários problemas do concelho da Praia.

Inforpress

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest