Covid-19: Ministro alerta que pessoas vacinadas podem infectar-se e transmitir a doença

O ministro da Saúde e Segurança Social, Arlindo do Rosário, alertou hoje que pessoas vacinadas podem infectar-se com a covid-19 e transmitir o vírus a outras pessoas, pelo que as medidas de prevenção devem continuar a ser respeitadas.

O governante falava aos jornalistas durante a sessão de apresentação do estudo sobre comportamentos, atitudes e práticas, apresentado hoje, Cidade da Praia, e que mostrou que os cabo-verdianos estão bem informados sobre a infecção pelo Sars-cov-2, mas que têm falhado nas atitudes ou na implementação das medidas preventivas.


“A vacina não vai ser a panaceia para todos os males. Sem dúvida que ajudará, mas como sabem uma pessoa vacinada pode infectar-se, pode transmitir o vírus. Portanto é preciso termos isso em conta. Não precisamos fazer mais um estudo para saber isso”, afirmou.


Arlindo do Rosário explicou que a vacina permite, por um lado, diminuir o risco de infecção e de transmissão e também contribuir para que haja menos casos graves de covid-19, mas que não é 100 por cento.


“Se pode reduzir casos graves, isto quer dizer que é muito importante, mas não resolve toda situação. Isto significa que vamos ter de continuar a nos proteger, a fazer distanciamento social, a usar máscaras porque o risco de contágio continua a existir”, sustentou.


Cabo Verde recebeu em Março 5.850 doses da vacina da Pfizer e 24 mil doses de vacinas da Astrazeneca, no âmbito do Covax, mecanismos da Organização Mundial da Saúde (OMS).


Está previsto para este mês de Maio a chegada de mais vacinas. Questionado para a data da chegada e a quantidade prevista, Arlindo do Rosário adiantou, explicou que neste momento há uma competição muito grande porque a demanda é enorme por todos os países.


Contudo indicou que Cabo Verde espera o mais tardar até Julho receber aquilo que estava acordado no quadro da plataforma Covax, que seriam à volta das 80 mil doses.


Por outro lado, reiterou os esforços do Governo a nível bilateral com países parceiros para ter mais vacinas.


“Estamos nessa procura diária, sendo certo que não somos só nós. E nessa base que vamos continuar a trabalhar para que consigamos prosseguir e atingir o objectivo traçado de alcançar a meta dos 70% da população”, sustentou.


Mais de 15 mil doses de vacinas foram administradas em Cabo Verde aos profissionais de saúde e pessoas idosas com até 65 anos de idade.


De acordo com dados do boletim epidemiológico do Ministério da Saúde e da Segurança Social, até esta quinta-feira, 06, Cabo Verde contava com um acumulado de 25.526 casos positivos, dos quais 22.105 foram declarados casos recuperados e 230 pessoas morreram.


O Governo decretou a 30 de Abril a situação de calamidade em todas as ilhas, excepto na ilha Brava, para 30 dias, agravando medidas de limitação de actividades com aglomerações de pessoas, face ao aumento dos novos casos de covid-19.

 

Inforpress/Fim

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest