Covid-19: PR vai avaliar com Governo situação epidemiológica de Cabo Verde

O Presidente de Cabo Verde, Jorge Carlos Fonseca, disse hoje que vai avaliar com o Governo a situação epidemiológica no arquipélago e a eventual necessidade de alteração das medidas em curso, face ao forte aumento de casos da covid-19.

“Eu estarei e vou entrar em contacto com o Governo logo que possível para fazer uma avaliação concreta da situação, da necessidade ou não de reavaliação das medidas que estão em curso. Mas sobretudo, para mim, o mais importante do que anunciar medidas ou adoptar medidas, é fiscalizar efectivamente o cumprimento das medidas que são tomadas”, afirmou o chefe de Estado, questionado pela Lusa após votar nas eleições legislativas que decorrem hoje no país.

Cabo Verde regista 20.254 casos acumulados de covid-19 desde 19 de Março de 2020 em todas as ilhas do arquipélago, que provocaram 190 mortos por complicações associadas à doença e 17.964 já foram considerados recuperados, contando actualmente com 2.086 casos activos, dos quais 1.041 na cidade da Praia.


“Hoje é o dia do ato de votar, nós estamos numa situação de pandemia, naturalmente, eu fiz os apelos que achei que devia ter feito, alguns muito veementes, durante os últimos dias”, considerou o Presidente, referindo-se ao visível relaxamento nas medidas de prevenção à transmissão da covid-19 por parte da população, nomeadamente em aglomerações e no uso de máscaras.


Contudo, escusou-se a comentar a possibilidade de o país voltar ao estado de Emergência, tal como em Abril e Maio de 2020, após concluído o processo eleitoral em curso.


“Estar a adiantar que estado é que será creio que é prematuro neste momento. Eu neste momento preferia por o acento no processo eleitoral, que tudo decorra bem como corre normalmente. Estou seguro que vai correr bem”, disse.


Cabo Verde tem registado valores máximos diários de novos infectados consecutivos nas duas últimas semanas, com 191 casos em 31 de Março, 208 em 08 de Abril e 207 nos dias 09 e 10 de Abril, muito acima dos máximos anteriores, de 159 casos em 11 de Outubro de 2020. O número de novos casos diários disparou depois para 294 em 14 de Abril, 255 no dia seguinte e 279 no sábado.


Cabo Verde voltou à liderança dos países africanos com mais casos de covid-19 por 100 mil habitantes, registando um aumento de 52% no número de novos casos, de acordo com dados da África CDC. Segundo a análise à evolução da pandemia de covid-19 em África, na semana de 05 a 11 de Abril, Cabo Verde registou 189 casos por 100 mil habitantes, a maior incidência entre os 54 países africanos.


Desde 19 de Março, por um período de 60 dias, que o país em situação de contingência – o segundo de três níveis previstos na lei da Protecção Civil –, implicando o alívio de várias restrições anteriormente impostas para travar a transmissão da doença.


Devido ao crescente aumento do número de casos nas últimas semanas, sobretudo na Praia, e com o país a assistir nas últimas duas semanas à campanha para as eleições legislativas de domingo, o Governo cabo-verdiano anunciou no início de Abril o reforço da fiscalização do cumprimento das medidas de prevenção para travar a transmissão da covid-19.


O Presidente de Cabo Verde, Jorge Carlos Fonseca, defendeu publicamente por três vezes em menos de duas semanas que é preciso um reforço efectivo da fiscalização às medidas de prevenção à transmissão da covid-19 e não apenas o seu anúncio, face ao aumento de casos da doença.


Hoje, perante aglomerados de eleitores junto às assembleias de voto, sobretudo na Praia, retomou o apelo: “Isso é que é importante. Se as medidas são A, B e C, é que as autoridades fiscalizem o cumprimento dessas medidas e os cidadãos também cumpram comas regras que lhes são exigidas”.


Quase 393 mil eleitores cabo-verdianos são chamados hoje às urnas para as sétimas eleições legislativas de Cabo Verde, escolhendo entre 597 candidatos de seis partidos os 72 deputados ao parlamento na próxima legislatura.


A votação vai ainda definir o Governo para os próximos cinco anos e acontece num momento de recordes diários de novos infectados por covid-19 no arquipélago.


As mesas de voto para as sétimas eleições legislativas em Cabo Verde abriram hoje depois das 07:00 locais, embora a maioria com atraso devido a questões logísticas, constatou a Lusa.


A abertura oficial das assembleias de voto no arquipélago aconteceu uma hora antes do horário habitual das eleições legislativas anteriores, uma das medidas de prevenção definidas pela Comissão Nacional de Eleições (CNE) de Cabo Verde devido à pandemia de covid-19 e a admissão de eleitores poderá ser feita até às 18:00 (20:00 em Lisboa), para “garantir o cumprimento das normas sanitárias vigentes no país” e “evitar a aglomeração de pessoas”.


Para estas eleições estão previstas 1.245 mesas de voto no arquipélago e 236 na diáspora, em 21 países, para um total de 392.993 eleitores recenseados.


Inforpress/Lusa/Fim

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest

Deixe um comentário

Follow Us