Covid-19: Presidente do CORAF destaca “boas medidas” do Governo para garantir segurança alimentar em Cabo Verde

Covid-19: Presidente do CORAF destaca “boas medidas” do Governo para garantir segurança alimentar em Cabo Verde

A presidente do CORAF, Ângela Moreno, destacou hoje as “boas medidas” que o Governo adoptou no contexto da covid-19 para apoiar as famílias cabo-verdianas e garantir a resiliência e segurança alimentar em Cabo Verde.

A presidente do Conselho de Investigação e Desenvolvimento Agrário da África Ocidental e Central (CORAF), fez estas afirmações, em declarações à imprensa, à margem do atelier de lançamento do projecto de resiliência de sistemas agroalimentares face aos impactos da covid-19 nos países do Sahel, realizado hoje, na Cidade Praia.


Conforme elucidou, o evento tem como propósito avaliar e perceber as medidas tomadas em cada país, face à pandemia da covid-19 para garantir a segurança alimentar, realçando que é primeira vez que Cabo Verde faz esta avaliação com uma visão regional.


“Serão avaliadas diferentes medidas que foram tomadas por este Governo que desde o início da pandemia já publicou várias leis e resoluções no sentido de prevenir as pessoas contra a covid-19, mas também, no sentido de garantir a segurança alimentar das famílias e garantir meios de subsistência”, asseverou, acrescentando que durante o encontro será feito o levantamento dos impactos da covid-19 na produção, na disponibilidade e acesso a alimentos e mecanismos de respostas, a fim de melhorar a preparação para possíveis pandemias.


Destacou as diferentes medidas adoptadas por Cabo Verde para apoiar as famílias no contexto da covid-19, realçando que o foco central do projecto visa combater a questão da fome em África, a insegurança alimentar e os impactos negativos da pandemia.


“Em termos de insegurança alimentar, não sentimos esta recessão forte, tanto é que aqui em Cabo Verde, a questão da insegurança alimentar quando se compara com outros países da África nós estamos relativamente bem, embora precisamos melhorar algumas coisas, mas o impacto não tem sido tão grave em termos a fome, desemprego em massa porque o Governo tomou boas medidas”, declarou.


O estudo, que permitirá ter todas as informações a nível do continente africano, adiantou, estará concluído dentro de quatro meses, tendo referido que após este processo, cada país vai receber aconselhamento para reforçar a segurança alimentar dos mesmos.


O CORAF é uma comunidade de instituições de investigação e desenvolvimento agrário e agrega instituições de 23 países africanos. Tem parcerias científicas e técnicas de instituições de reputação mundial, como a CIRAC (Centro de Cooperação Internacional em Pesquisa Agronómica para o Desenvolvimento).


Em Abril de 2018, durante a Assembleia Geral que aconteceu na capital senegalesa, Dakar, Cabo Verde foi eleito para assumir a presidência da CORAF, um cargo que passou a ser ocupado pela presidente do Instituto Nacional de Investigação e Desenvolvimento Agrário (INIDA), Ângela Moreno.

 

Inforpress/Fim

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest

Deixe um comentário

Follow Us