Desemprego no Brasil cai para 7,5% em abril, menor taxa em dez anos

people crossing the street
Photo by Matheus Natan on Pexels.com

Desemprego no Brasil cai para 7,5% em abril, menor taxa em dez anos

O desemprego no Brasil caiu para 7,5% no trimestre encerrado em abril, a menor taxa para o período desde 2014 (7,2%), segundo informações divulgadas hoje pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).
people crossing the street

O resultado não indicou uma variação estatisticamente significativa face ao trimestre encerrado em janeiro de 2024 (7,6%), mas ficou quase um ponto percentual abaixo dos 8,5% registados no mesmo trimestre de 2023.

“A análise anual é favorável em relação ao patamar da taxa de desocupação [desemprego] que, no trimestre encerrado em abril de 2024, segue como a menor para esse trimestre móvel, desde abril de 2014. Isso revela a manutenção da tendência de redução desse indicador, que vem sendo observada desde 2023”, afirmou a coordenadora de Sondagens Domiciliares do IBGE, Adriana Beringuy.

Os dados mostram que população desempregada, isto é, aqueles que não trabalhavam e procuravam um emprego, foi de 8,2 milhões de pessoas no Brasil, sem variação significativa na comparação trimestral, mas com redução de 9,7% (menos 882 mil desempregados) ante o mesmo trimestre de 2023.

Segundo Adriana Beringuy, a estabilização do desemprego deve-se, principalmente, à redução das perdas do retalho e ao retorno no emprego no segmento da educação básica pública no ensino fundamental.

A população que trabalha no país sul-americano chegou a 100,8 milhões de pessoas entre fevereiro e abril. Na comparação anual, o número de brasileiros inseridos na força de trabalho cresceu 2,8%, o equivalente a 2,8 milhões de pessoas.

O número de trabalhadores com contrato de trabalho formalizado e direitos trabalhistas garantidos atingiu 38,188 milhões de pessoas no trimestre finalizado em abril, o maior da série histórica da sondagem, iniciada em 2012.

Da mesma forma, o contingente de trabalhadores independentes também foi recorde, chegando a 13,5 milhões de pessoas.

Lusa

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest