CAN’2021: Ministro diz que selecção “dignificou” o nome do país

O ministro do Desporto, Carlos Monteiro, disse hoje que a selecção cabo-verdiana de futebol “dignificou o nome do país no Campeonato Africano da Nações (CAN´2021).

Em declarações à Radio de Cabo Verde (RCV), após a derrota com o Senegal (2-0) no jogo de apuramento para os quartos-de-final do CAN´2021, o governante considerou que “apesar dos contratempos” Cabo Verde soube lutar contra uma “grande selecção”.

“Soubemos colocar o nosso futebol em campo e dignificar o nome do país e os cabo-verdianos só podem estar orgulhosos dos nossos jogadores”, afirmou Carlos Monteiro, que parabenizou os futebolistas e a equipa técnica pela “boa” representação na competição.

No entanto, garantiu que o Governo vai continuar a apoiar todas as selecções nacionais, “dependendo dos recursos que o Estado colocar em disposição das federações.

Já o presidente da Federação Cabo-verdiana de Futebol (FCF) disse que a selecção ficou pelo caminho de “cara levantada” por ter havido situação que Cabo Verde não pôde controlar

“A equipa fez o que pôde para ultrapassa Senegal, mas houve situação que nós não controlamos e que condicionou o desfecho desse jogo. Temos a noção que fizemos um CAN e que os cabo-verdianos estão orgulhosos da sua selecção”, frisou Mário Semedo, indicando que doravante é “continuar a lutar para crescer cada vez mais”.

A selecção nacional de futebol ficou hoje fora do Campeonato Africano das Nações (CAN’2021) ao perder, por 2-0, com a congénere do Senegal, em jogo dos oitavos-de- final da competição.

Cabo Verde chegou aos oitavos-de-final do CAN’2021 na qualidade de um dos quatro melhores terceiros classificados dos seis grupos.

Na primeira fase, a selecção nacional terminou na terceira posição do grupo A, com quatro pontos, Camarões, no primeiro lugar, com sete pontos, e Burkina Faso, no segundo, com quatro, conseguiram a passagem directa aos oitavos de final.

De acordo com o regulamento da Confederação Africana de Futebol (CAF), passam à próxima fase os dois primeiros lugares de cada grupo, mais os quatro melhores terceiros classificados.

Esta é a terceira participação de Cabo Verde numa fase final do CAN, depois das presenças em 2013, na África do Sul, e 2015, na Guiné Equatorial.

A 33ª edição do Campeonato Africano das Nações (CAN’2021) conta com a participação das 24 melhores selecções do continente.A selecção da Argélia, que integra o grupo E com os combinados da Serra Leoa, Guiné Equatorial e Costa do Marfim, foi a vencedora da última edição, realizada em 2019, no Egipto.

Inforpress

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest