Conquistar medalha de prata é “sensacional” para o desporto cabo-verdiano, diz capitão Leandro Semedo

O capitão da seleção de Cabo Verde de andebol, Leandro Semedo, disse no Cairo (Egipto) que a medalha de prata conquistada no Campeonato Africado das Nações (CAN’2023) é um resultado “sensacional” para o desporto cabo-verdiano.

“Esta consagração é fruto de dois anos de trabalho. Não é ouro, mas é um resultado sensacional para o desporto cabo-verdiano”, notou
Leandro Semedo, após a derrota com Egipto, por 37-25, no jogo final disputado no Hall Internacional do Cairo.

O jogador, que assinou recentemente contrato com o Benfica de Portugal, integrou o sete ideal do Campeonato Africano Africano das Nações, distinção que, disse, o encheu de “orgulho”.

Cabo Verde chegou à final da competição depois de conquistar o segundo lugar do Grupo C, atrás da Tunísia, tendo vencido a Nigéria (35-29) e perdido com os tunisinos (24-30).

Nos quartos-de-final venceu Angola (24-23) e nas semifinais deixou pelo caminho o Marrocos (23-19).

A seleção do Egipto revalida assim o título conquistado em 2020 e consegue o seu oitavo título africano, menos dois que a Tunísia, a seleção com mais título do continente.
O CAN’2022 aconteceu de 11 a 18 Julho, contando com a participação de 14 seleções africanas.

Os cinco primeiros classificados, Egipto, Cabo Verde, Marrocos, Tunísia e Argélia, qualificaram-se para o Campeonato do Mundo de 2023, a disputar-se-á na Polónia, de 12 a 29 de Janeiro de 2023.

Cabo Verde, vice-campeã da Africa, integra o Grupo C do Mundial 2023, juntamente com as congéneres da Suécia, Brasil e Uruguai.

Inforpress

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest