Governo reafirma compromisso de dotar Estádio Nacional de pista de atletismo certificada

O ministro do Desporto reafirmou esta quarta-feira, 21, o “firme compromisso” de Cabo Verde passar a ter uma pista de atletismo certificado no Estádio Nacional e melhorar as condições desta infraestrutura para a prática das diversas disciplinas do atletismo.

Ao considerar “simbólico” a cerimónia de assinatura do protocolo para a implantação do Centro do Desenvolvimento do Atletismo Africano para os PALOP e da sub-região africana, no Estádio Nacional, em Achada de São Filipe, na Cidade da Praia, Carlos Monteiro disse que a infraestrutura vai ao encontro das questões fundamentais que Cabo Verde precisa desenvolver.

A formação de treinadores/monitores e capacitação de pessoas que possam trabalhar tecnicamente o atletismo e a prospeção de talentos foram apontados pelo ministro Adjunto do Primeiro-Ministro para a Juventude e Desporto “determinantes” para que o país tenha gente capacitada em decifrar a mais-valia dos atletas nas mais diversas modalidades.

Convicto de que o Centro desenvolva competência necessárias para que o Cabo Verde atinja patamar de elite no atletismo, Carlos Monteiro espera que o país consiga tirar proveito das diversas valências do atletismo, “de forma acompanhada, intercalada”, de modo que “nenhum aspeto seja negligenciado e fique para trás”.

“Temos de ver a instalação do Centro como uma oportunidade para o desporto cabo-verdiano, para o atletismo cabo-verdiano e para o atletismo nos PALOP. É desta forma que reforçamos o engajamento do Governo nesta parceria para que o sucesso que hoje almejamos seja realmente concretizado e exponenciado no futuro”, ressalvou o ministro.

Já o presidente da Confederação Africana de Atletismo (CAA), o camaronês Hamad Kalkaba Malboum, destacou a importância de Cabo Verde ser o país eleito para acolher este Centro do Desenvolvimento Africano do Atletismo, esperançado que a Cidade da Praia poderá ter um papel importante na descoberta de novos talentos do atletismo africano.

O também presidente do Comité Olímpico dos Camarões, que se fez acompanhar do diretor-geral da CAA, Lamine Faty, e do director de desenvolvimento dos programas da deste organismo, Mohammed Aziz Daouda, assegurou que condições estarão criadas para proporcionar estágios ao mais alto nível, já que a Federação Internacional de Atletismo também entrará neste projeto como parceiro.

Lembrou que a África já conta com nomes sonantes na ribalta do atletismo mundial e olímpico, pelo que disse esperar que a implantação deste Centro poderá fazer com que possa vir a emergir atletas de renome, à semelhança de estados pequenos que triunfam no atletismo a nível do campeonato Mundial e dos Jogos Olímpicos, como Bahamas, Jamaica ou Trinidad e Tobago.

Cabo Verde vai ter nos próximos três meses o Centro de Desenvolvimento de Atletismo Africano, implantado no Estádio Nacional, para potencializar o talento dos atletas dos PALOP e da sub-região africana, numa investida da Confederação Africana de Atletismo.

Inforpress

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest