Mindelense arranca defesa do título com derrota 0-1 frente ao Barreirense

O campeão Mindelense arrancou este domingo, 15, a defesa do título nacional com uma derrota em casa, no Estádio Adérito Sena, 0-1, frente ao Barreirense do Maio no segundo jogo do grupo C.

O jogo, que contou com casa cheia, de adeptos que chegavam mesmo após meia-hora do arranque da partida, começou com a equipa maiense a surpreender o campeão nacional com várias jogadas de perigo, maioritariamente, protagonizadas pelo trio de ataque, Leça, Djery e Gerson.

Barreirense mostrou o seu brio logo no início e durante toda a primeira parte, realizando ofensivas rápidas, desestabilizando a defesa do Mindelense, que também foi várias vezes estancado na sua ofensiva.

Uma postura que acabou por resultar no primeiro e único golo da partida, surgido nos minutos de compensação, aos 48 minutos, dos pés de Gerson que aproveitou uma falha do guarda-redes Ken e fez uma recarga com um cabeceamento certeiro.

Um objectivo, que segundo o jogador Tidjon foi atingido por terem seguido os conselhos do treinador para nunca desistirem.

Por seu lado, o capitão dos Leões da Rua da Praia, Toy Adão, assumiu, também na conferência de imprensa, na qual os treinadores de ambas as equipas não quiseram falar,  a “apatia” da sua equipa, mesmo sabendo que estavam jogando com uma formação que “joga bem” na transição e que foi “muito melhor” na primeira parte da partida.

E foi o mesmo o Barreirense, que iniciou a segunda parte logo com o primeiro lance de perigo, um pontapé na barra.

Entretanto, o Mindelense demonstrou ter acordado após o descanso e começou a pressionar a equipa do Maio, que, em resposta, provocou várias paragens no jogo devido a jogadores que caiam ao relvado, até de dois ao mesmo tempo e por mais de dez vezes.

Atitude essa que Toy Adão classificou de “anti-jogo” e que “não deve existir no futebol”.

Em resposta Tidjon disse não ser anti-jogo, mas, sim cansaço da viagem para São Vicente, na qual tiveram que permanecer na Cidade da Praia de terça até sexta-feira e depois chegar ao Mindelo para começar logo os treinos.

As paragens no jogo resultaram em nove minutos de desconto dados pelo árbitro, dos quais o Mindelense tentou aproveitar com jogadas de perigo na baliza do Barreirense, mas sem sucesso. Mesmo assim Toy Adão acredita que não será esse o Mindelense do campeonato nacional e espera fazer as contas no fim.

Do lado do Barreirense, Tidjon dedica à vitória à ilha do Maio, esperando que acredite neles e na possibilidade de irem longe na competição.

No outro jogo do Grupo C, realizado neste sábado, a equipa do Botafogo, campeã regional do Fogo, teve uma derrota, 2-4, frente à Académica do Mindelo.

Inforpress

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest