Presidente da FIFA enaltece gesto pioneiro de Cabo Verde em anunciar a intenção “de dar o nome de Pelé ao Estádio Nacional”

Ao que tudo indica Cabo Verde terá sido o primeiro país a demonstrar publicamente e a informar a FIFA desta intenção.

Depois do primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva, ter manifestado hoje nas redes sociais a intenção do governo de nomear o Estádio Nacional, situado na zona de Monte Vaca, na cidade da Praia, como Estádio Pelé e de ter informado a FIFA sobre esta intenção, o presidente desta instituição desportiva agradeceu publicamente o gesto pioneiro do arquipélago.

“Este gesto pioneiro dignifica o país e honra a memória de Pelé. Espero que mais estádios e locais onde se joga futebol em todo o mundo possam também vir a associar-se a esta homenagem global. Viva o Rei!”, escreveu Gianni Infantino nas redes sociais onde agradeceu também o primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva, o ministro do Desporto, Carlos Monteiro, bem como o presidente da Federação Cabo-verdiana de Futebol na pessoa do seu Presidente, Mário Semedo.

De recordar que no dia 2 de janeiro, o presidente da FIFA lançou o repto para que os países batizem, pelo menos um estádio, com o nome de Pelé. O objetivo, segundo avança a imprensa internacional, é “permitir que futuras gerações saibam quem foi” o astro brasileiro de futebol.

Ao que tudo indica Cabo Verde terá sido o primeiro ‘país a demonstrar publicamente e a informar a FIFA desta intenção. O gesto já repercutiu na imprensa internacional com vários órgãos a falar sobre o tema, nomeadamente, a CNN Brasil, a Record Brasil, a TNT Sports, o jornal A Bola, entre outros.

Edson Arantes do Nascimento, conhecido como Pelé, morreu a 29 de dezembro, aos 82 anos, em São Paulo, na sequência de doença prolongada.

Nascido a 23 de outubro de 1940 na cidade Três Corações, em Minas Gerais, foi o único futebolista três vezes campeão do mundo, em 1958, 1962 e 1970, marcou 77 golos nas 92 internacionalizações pela seleção brasileira e jogou pelo clube brasileiro Santos e pelo New York Cosmos, dos Estados Unidos.

Foi ainda ministro do Desporto no governo de Fernando Henrique Cardoso, entre 1995 e 1998 e eleito o desportista do século pelo Comité Olímpico internacional (1999) e futebolista do século pela FIFA (2000).

 

 
 
 
 
 
Ver esta publicação no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação partilhada por Gianni Infantino – FIFA President (@gianni_infantino)paípa

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest