Economia de Cabo Verde cresceu 9% no terceiro trimestre – INE

Economia de Cabo Verde cresceu 9% no terceiro trimestre – INE

A economia cabo-verdiana cresceu 9% no terceiro trimestre deste ano, face ao mesmo período de 2020, explicado pelo aumento das exportações, do consumo final e da reabertura progressiva da atividade económica, divulgou hoje o INE.

Segundo os resultados das Contas Trimestrais divulgados pelo Instituto Nacional de Estatísticas (INE), no terceiro trimestre de 2021 o Produto Interno Bruto (PIB) registou, em termos homólogos, um aumento de 9,0%, em volume.

“Este resultado é explicado, em larga medida, pelo aumento das exportações e do consumo final”, explicou aquele instituto cabo-verdiano, notando, entretanto, que esta taxa ainda é inferior em 21,8 pontos percentuais à verificada no segundo trimestre de 2021, que teve um crescimento de 30,8%.

“Estes resultados refletem os efeitos da reabertura progressiva da atividade económica”, prosseguiu o INE, dando conta que do lado da oferta, o Valor Acrescentado Bruto (VAB) a preços de base apresentou uma evolução homóloga positiva de 6,4%, destacando-se para o efeito as indústrias transformadoras, o alojamento e restauração e o comércio.

Por sua vez, os impostos líquidos de subsídios apresentaram uma evolução homóloga de 28,0% e o consumo final teve uma variação homóloga positiva de 22,6% no 3º trimestre de 2021, maior do que o trimestre homólogo, em que foi de 15,4%.

No período em análise, houve igualmente aumento do consumo privado (16,2%), em comparação com o trimestre anterior, que foi de 10,7%.

O consumo público também aumentou em 43,7%, relativamente ao mesmo período anterior, que foi de 29,6%, enquanto o investimento diminuiu 25,4%, relativamente ao trimestre anterior que foi de 47,9%.

No terceiro trimestre deste ano, o INE constatou que houve um aumento das exportações de bens e serviços por parte de Cabo Verde em 96,2%, comparativamente aos três meses anteriores que foi de 69,3%.

Nesse período, o VAB a preços de base aumentou 6,4% em termos reais, o que representa uma diminuição de 25,5 pontos percentuais quando comparado com o trimestre precedente.

Na agricultura, o valor aumentou 13,2%, nas indústrias transformadoras cresceu 15,4%, o comércio subiu 9,7%, o transporte, alojamento e restauração teve aumento de 6%, na Administração Pública subiu 1%, enquanto na construção diminuiu 2,7%.

Por sua vez, terminou o INE, os impostos líquidos de subsídios sobre os produtos apresentaram um acréscimo homólogo de 28% no 3º trimestre, contribuindo em 3,6 pontos percentuais na variação total do PIB.

A economia cabo-verdiana cresceu 5,6% no primeiro trimestre de 2020 e recuou 31,8%, 18,2%, 14,3% e 11,0% nos seguintes, voltando ao crescimento (homólogo) no segundo trimestre de 2021, mais de um ano depois.

Cabo Verde fechou 2020 com uma recessão histórica de 14,8%, fundamentalmente devido à ausência de turismo desde março do ano passado por causa da pandemia de covid-19, num setor que representa 25% do PIB do arquipélago.

 

Lusa

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest