Caixa Económica reactiva a bonificação sobre juros dos professores de Santa Cruz

A Caixa Económica de Cabo Verde confirmou esta quarta-feira, 13, a reactivação da bonificação sobre juros dos professores de Santa Cruz, apontando como causa da suspensão o processo de revisão das regras e critério do crédito bonificado.

A informação foi avançada à Inforpress, pelo presidente da Comissão Executiva da Caixa Económica, António Moreira, explicando que o problema já foi resolvido a esses professores e a situação normalizada.

Segundo disse, está em curso um processo de revisão das regras e critérios do crédito bonificado e anualmente os mutuários devem provar que ainda são elegíveis à bonificação, ou seja, têm que entregar um conjunto de documentos, nomeadamente a declaração de rendimento, composição do agregado familiar e se os documentos não forem entregues no prazo estipulado a bonificação é recusada.

“A esses clientes, os pedidos foram recusados ou porque, entregaram os documentos fora do prazo ou a documentação não estava completa”, avançou.

Informou que, entretanto, houve uma reapreciação em Agosto e esses clientes foram reenquadrados novamente, o que implicou a necessidade de se fazer a correcção, activar a bonificação e corrigir a anulação que tinha sido feita.

“Mas isto exige algum desenvolvimento, há um conjunto de procedimentos e regras que estão sendo definidos e implementados para que as coisas voltem à normalidade”, disse.

António Moreira sublinhou que tudo ficou resolvido na última terça-feira, 12, sendo que para os professores a bonificação voltou a ser activada, o que significa que a prestação que vence a partir de hoje, vem com a bonificação, salientando ainda que já foi feito o cálculo e a reposição da diferença das prestações entre os meses de Junho e Outubro.

Recorde-se que um grupo de professores em Santa Cruz manifestou esta terça-feira o seu descontentamento com a suspensão da bonificação sobre juros por parte da Caixa Económica e pediu a resolução do problema que se arrastava há quatro meses.

O porta-voz do grupo, que se deslocou à sede da Caixa Económica, em Chã d´Areia, Alberto Sanches, explicou que a situação atinge 15 pessoas, que adquiriram um crédito de habitação e lhes foram suspensos os juros bonificados a que tinham direito.

Segundo Alberto Sanches tudo estava bem até ao mês de Junho mas, a partir daí, foram feitos descontos sem a bonificação e recorreram à agência da entidade em Santa Cruz, que os informou que a situação seria resolvida.

 

Inforpress

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest

Deixe um comentário

Follow Us