Furos no Porto Novo conseguem ainda produzir mais 2.400 metros cúbicos de água apesar da seca 

Os 17 furos existentes no Porto Novo, Santo Antão, continuam a disponibilizar diariamente mais de 2.400 metros cúbicos de água para agricultura, permitindo este concelho manter “uma boa base produtiva”, apesar dos cincos anos de seca consecutivos.

Os dados foram avançados pelos serviços do Ministério da Agricultura e Ambiente no concelho, o mais árido de Santo Antão, onde a quase totalidade dos furos existentes continua mantendo o caudal, produzindo, diariamente, 2.435 metros cúbicos de água, que permitem irrigar mais de 80 hectares de terrenos através da rega localizada.

Apesar da ausência de chuva nos últimos anos, que faz com que a situação hídrica seja “difícil”, apenas um dos 17 furos tem estado a diminuir o caudal, mantendo os restantes estáveis, explicou à Inforpress o delegado do Ministério da Agricultura e Ambiente no Porto Novo.

Joel Barros reafirmou que “não há furos em falência técnica” em toda a ilha Santo Antão, mesmo sabendo que esta região está a enfrentar cinco anos de seca consecutivos, que têm tido impacto na recarga dos lenções freáticos.

Ao contrário dos furos, o caudal das nascentes em todo o concelho tem estado a diminuir “drasticamente”, com maior preocupação no vale da Ribeira das Patas, avançou a mesma fonte.

Inforpress

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest