Guerra na Ucrânia acaba por ter “impacto negativo” sobre a economia de Cabo Verde, diz economista

O economista Paulino Dias disse hoje que a guerra na Ucrânia acaba por ter “impacto negativo sobre a economia de Cabo Verde”.

“Já estávamos a ter sinais de alguma recuperação [da economia] depois da covid-19, nomeadamente, a nível do turismo, mas com este conflito o primeiro impacto é a nível do preço do petróleo”, afirmou Paulino Dias acrescentando que Cabo Verde tem de acompanhar de muito perto o preço deste produto, tendo em conta que o País importa cerca de 80 por cento (%) do que consome e tem uma matriz energética assente, em 75%, em derivados do petróleo.

O consultor fez estas considerações em entrevista à Inforpress e, segundo ele, qualquer aumento do preço do petróleo lá fora acaba por reflectir-se quase imediatamente sobre a economia de Cabo Verde.

“É de se esperar que, ao longo dos próximos meses, tenhamos um maior aumento do nível dos preços, ainda mais do que já temos registado nos últimos meses”, indicou Paulino Dias, para quem o aumento do preço do petróleo tem sempre as suas consequências.

Em termos do turismo, que constitui 25% do produto interno bruto (PIB), as consequências não serão tão imediatas porque, sublinhou Dias, nem a Rússia nem a Ucrânia são grandes mercados emissores de turistas para Cabo Verde.

Acredita, entretanto, que os europeus que antes tinham o destino turístico para o Mar Negro, agora podem ser desviados para destinos como Cabo Verde.

“Isto pode contrapor o efeito negativo do sentimento de insegurança sobre a procura turística”, indicou Paulino Dias, acrescentando que, neste momento, é um “bocado arriscado apontar que o impacto poderá não ser tão expressivo como se poderia antever”.

Instado se a dívida externa cabo-verdiana, que ascende a 150 % do PIB, não será um factor inibidor para a retoma económica do País, respondeu nesses termos: “Certamente. Cabo Verde é já um dos dez países mais endividados do mundo e, naturalmente, um elevado nível de endividamento deixa o Estado com pouco espaço de manobra em termos de adopção de políticas, quer expansionistas de apoio ao crescimento, quer de alguma protecção da economia em caso de aumento de preços”.

Para Paulino Dias, nota-se um “esforço do Governo” em termos de lançamento de um “programa ambicioso” de recuperação da economia anunciado nos últimos dias de cerca de nove milhões de contos, que poderá dar algum contributo para o alavancamento da economia nacional.

Na sua perspectiva, este programa não será suficiente para lidar, quer com os efeitos negativos da covid-19 e, agora, com os efeitos negativos do conflito entre a Rússia e Ucrânia”.

A Rússia lançou na quinta-feira de madrugada uma ofensiva militar na Ucrânia, com forças terrestres e bombardeamento de alvos em várias cidades, que já mataram mais de 350 civis, incluindo crianças, segundo Kiev.

A ONU deu conta de mais de 100 mil deslocados e mais de 660 mil refugiados na Polónia, Hungria, Moldova e Roménia.

Inforpress

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest

Deixe um comentário

Follow Us