Maio: Ministro da Juventude exorta jovens a darem atenção especial ao empreendedorismo social

O ministro Adjunto do Primeiro-Ministro para a Juventude e Desporto, Carlos do Canto Monteiro, pediu hoje aos jovens para darem uma atenção especial ao empreendedorismo social, defendendo, ao mesmo tempo, mais incentivos para a camada.

O governante falava durante o ato da abertura da terceira edição do Fórum Nacional da Juventude 2022, que decorre até sábado, na cidade do Porto Inglês, na ilha do Maio, sob o lema “Reconstruir com maior equidade, no pós pandemia, com a juventude”.

“Há muita gente que faz um trabalho de empreendedorismo social forte, mas que não tem visibilidade e, se calhar, tem menos acesso às oportunidades, e nós queremos mudar isso”, afirmou, acrescentando que o Governo está a finalizar o diploma do voluntariado, que deverá ser uma realidade no próximo ano.

O titular da pasta da Juventude e Desporto prometeu também uma atenção “muito especial” ao programa de empoderamento de associações juvenis, naquilo que é empreendedorismo social, questão que, de resto, deverá ser debatida no fórum em que participam mais de uma centena de jovens, residentes no país e na diáspora, de forma presencial e ‘online’.

A criação deste fórum, segundo Carlos Monteiro, visa, essencialmente, criar um espaço onde os jovens possam debater abertamente sobre qualquer tema que impacta as suas vidas, defendendo que os jovens precisam também de ter maior proximidade dos decisores políticos, tanto do poder central, como locais e parceiros internacionais.

Destacou ainda que este tipo de evento também serve para que os jovens possam ter contactos com os empresários, ativistas sociais e empreendedores nos diversos sectores, sublinhando que no final saem sempre recomendações para serem aplicadas.

O fórum, que conta com a presença de cerca de 120 jovens, entre os 15 e 35 anos, residentes no país e na diáspora, de forma presencial e ‘online’, vai contar com depoimentos de atletas de renome internacional, exemplos do mundo da música, industrias criativas e do desporto.

Um outro tema que deverá ser debatido tem que ver com a questão da economia marítima, uma vez que o país tem um grande potencial neste sector, com ênfase também na questão da defesa do ambiente e da protecção dos oceanos.

A abertura do Fórum Nacional da Juventude contou com a presença do presidente da Câmara Municipal do Maio, Miguel Rosa, e representantes do Escritório Conjunto do PNUD, UNICEF e UNFPA no país e dos vários parceiros do Governo.

A cidade do Porto Inglês, na ilha do Maio, Cidade Capital Cabo-verdiana da Juventude 2022, acolhe durante este ano, todas as atividades ou iniciativas nacionais ligadas aos sectores da juventude, com o objetivo de conectar os jovens às oportunidades do país e do mundo.

Inforpress

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest