Mais de uma dezena de armadores preparam para recorrer à linha de crédito disponibilizada pelo Governo 

Pelo menos 14 armadores de pesca em todo o concelho do Porto Novo, Santo Antão, preparam-se para recorrer à linha de crédito lançada em Abril pelo Governo, no âmbito do plano de retoma económica em Cabo Verde.

A linha de crédito de 300 mil contos destina-se a investimentos no sector das pescas semi-industrial e, pelo menos, 14 armadores das três comunidades piscatórias do município (Cidade do Porto Novo, Monte Trigo e Tarrafal) pretendem recorrer ao crédito para a construção e melhoria das embarcações.

O presidente da Associação de pescadores na cidade do Porto Novo, Atlermiro Neves, diz estar apoiar estes armadores a recorrer a este crédito, direcionado para investimentos em construção, compra e apetrechamento de embarcações.

Também, as associações de pescadores existentes no município do Porto Novo tencionam recorrer à esta linha para a construção de dois barcos de pesca semi-industrial, segundo os respetivos representantes.

Em Abril, aquando o lançamento da linha de crédito pelo executivo, as associações de pescadores regozijaram-se com a medida, numa altura em que têm estado a defender a “flexibilização do financiamento” dos projetos dos operadores, para que as pescas, sobretudo, o sub-setor semi-industrial, cresça neste concelho.

Estas organizações reconhecem que a pesca semi-industrial tem crescido nesta região, onde existe um dos maiores bancos de pesca em Cabo Verde (banco do Noroeste), mas defendem “um crescimento sustentável”, que passam, além de formação, pela “simplificação do sistema de financiamento”.

Inforpress

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest