Ministério da Agricultura promove feira para dinamizar sector do agro-negócio

O Ministério da Agricultura e Ambiente promove, de 09 a 12 de Fevereiro, a Feira Agropecuária de Cabo Verde com o propósito de fomentar tecnologias e dinamizar o sector do agro-negócio nas suas vertentes da cadeia de valor.

O anúncio foi feito hoje pela comissão organizadora, liderada pela diretora geral da Agricultura, Eneida Rodrigues, durante uma conferência de imprensa, tendo afirmado que o evento reunirá mais de 70 expositores de todas as ilhas.

Conforme explicou, a feira, que irá decorrer nas instalações da Direção Geral da Agricultura, Silvicultura e Pecuária, na Praia, tem por objetivo fomentar tecnologias e dinamizar o sector do agro-negócio nas suas várias vertentes e fases da cadeia de valor.

“Espera-se cerca de 70 expositores entre agricultores, criadores de gados, empresários agropecuários, artesãos e uma média de três mil visitantes”, apontou a responsável que adiantou que durante o certame haverá ainda workshop e encontros com parceiros estratégicos.

A feira estará dividida em várias secções, nomeadamente agroindustrial, com exposição e comercialização de produtos agropecuário frescos e transformados, exposição de animais vivos de interesse económico, de equipamentos agrícolas e tecnologias informação e comunicação, artesanato, gastronomia, cultural e ambiental.

Por outro lado, o evento irá apostar ainda na mecanização e na digitalização, com exposição de máquinas e equipamentos, constituindo, assim, uma oportunidade para os jovens terem mais informações de que a agricultura pode ser feita com menos esforço utilizando as pequenas máquinas.

Tendo em conta que o mundo rural hoje em dia tem lidado com problemas de mão-de-obra, Eneida Rodrigues considerou que as tecnologias a serem apresentadas podem ser uma alternativa para diminuir esse problema, permitindo assim aos jovens a oportunidade de investir no sector da agricultura com mais tecnologias e mecanizada.

Segundo avançou, a feira surge como reforço das acções de promoção de um sector privado sólido e impulsionador da criação da riqueza neste sector no âmbito do plano de reforma da economia no pós-covid-19.

Inforpress

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest