Participantes da FAPA com expectativas altas em relação ao sucesso desta edição

Os expositores da Feira da Agropecuária, Pesca e Ambiente (FAPA 2022), a decorrer até sábado, 25, em Nova Sintra, mostram-se convictos de que os resultados serão “positivos”.

João Tavares, natural da ilha Brava, um dos expositores que apresenta ao público diversidade de mariscos, realçou que as expectativas são altas quando se pensa nos resultados que se pode tirar desta feira, pois, com os dois anos de pandemia, a população encontra-se “com sede” de eventos e que “a grande movimentação” pela ilha nesta época festiva aponta para o “sucesso da FAPA”.

Segundo a mesma fonte, sempre que é organizada esta feira ele é um participante ativo, pois é nesta feira que, além de demonstrar e apresentar ao público variedades de mariscos existentes na ilha, é oportunidade para apresentar também os seus dotes culinários.

Uma outra participante que veio da ilha do Fogo, Maria Teixeira, que trouxe uma variedade de produtos da ilha de origem, desde artesanato feito nas pedras do vulcão, rendas e bordados, café e vinho ‘manecon’, entre outras especialidades.
A mesma tem “uma visão positiva” em relação à feira, destacando que todas as vezes que participou sempre teve sucesso e que desta vez acredita que não vai ser diferente.

Luís Mendes, agricultor bravense, por seu lado, disse lamentar o facto de não ter tido a oportunidade de apresentar a variedade de produtos agrícolas que costuma apresentar ao público bravense e os visitantes, por falta de água.
Mas, mesmo assim, explicou que se não participasse ficaria “triste e com um certo vazio”, pois desde que se realiza esta feira na ilha participou todos os anos.

A feira estava agendada para os dias 21,22 e 23 de Junho, mas foi adiada para hoje devido à queda de chuvas nos outros dias.
A mesma conta com 35 expositores, sendo 14 pecuaristas e 21 de outras áreas, incluído duas organizações não governamentais.

Inforpress

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest