Porto Novo: Agricultores voltam a manifestar dificuldades na preparação de terrenos doados pelo Estado 

Os agricultores contemplados pelo Estado, no concelho do Porto Novo, nos princípios deste ano, com terrenos para a prática da agricultura continuam a enfrentar dificuldades na preparação das parcelas e pedem apoio do Governo para o efeito.

Os agricultores, sobretudo mulheres na Ribeira dos Bodes, Ponte Sul/Chã de Mato e Casa de Meio, dizem não dispor de recursos para a despedrega dos terrenos doados pelo Estado, pedido ainda apoio à câmara do Porto Novo para a preparação das parcelas.

Na Ribeira dos Bodes, o agricultor Augusto Sancha informou que alguns dos 20 lavradores contemplados já estão a cultivar, mas outros nem por isso, já que não conseguem pagar os trabalhadores para a despedrega dos terrenos.

Em Ponte Sul/Chã de Mato, o presidente da associação local dos agricultores, Augusto Fortes, disse que a maior parte dos jovens contemplados com terrenos está a ter dificuldades na preparação das parcelas.

Por situação idêntica estão a passar os jovens agricultores em Casa de Meio, avisou o presidente da associação dos agricultores, Hipólito Lima.  

A Câmara Municipal do Porto Novo defendeu, entretanto, que tem financiado a diversas associações de agricultores projectos que abarcam, além de despedrega de terrenos, ainda a distribuição de insumos para produção agrícola.

Mais de 250 agricultores receberam já do Estado parcelas de terrenos no municipio do Porto Novo.

Inforpress

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest