Produtores no Tarrafal de Monte Trigo pensam exportar inhame e mandioca para “fora do país”

Os produtores agrícolas no Tarrafal de Monte Trigo, depois da aguardente, ponderam exportar, também para o estrangeiro, o inhame e a mandioca, produtos muito produzidos nesta localidade do interior do concelho do Porto Novo.

O presidente da Associação dos Agricultores do Tarrafal de Monte Trigo, Odorico Lopes, explicou à Inforpress que os produtores desta localidade pensam, com a instalação, ainda este ano, de um entreposto agrícola nesta localidade, colocar os seus produtos em todo o território nacional, mas também “fora do País”.

Para este responsável, com o entreposto agrícola, que já está a ser instalado pelo Ministério da Agricultura e Ambiente, e que possibilitará o tratamento, a embalagem e a comercialização, é possível fazer chegar a todas as ilhas o inhame e a mandioca produzidos no Tarrafal de Monte Trigo, cuja qualidade é reconhecida pelos consumidores.

Tarrafal de Monte Trigo é um dos poucos vales agrícolas de Santo Antão ainda livre da praga dos mil pés que, em 1984, obrigou as autoridades cabo-verdianas a decretarem o embargo aos produtos agrícolas desta ilha.

Por isso, com o entreposto agrícola, os produtores do Tarrafal de Monte Trigo têm a esperança de que será possível exportar o inhame e a mandioca para o mercado nacional e “fora do País”, onde desde 2018 está a ser colocado o grogue desta localidade.

Inforpress

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest