Sal: Hiacistas aumentam “per si” preços das tarifas à revelia das autoridades

Os hiacistas, no Sal, entenderam, per si, aumentar, os preços das tarifas, com efeito a partir de hoje, à revelia das autoridades, porém a polícia esteve no terreno a fazer marcação cerrada impedindo tal prática.

A iniciativa própria da aplicação de novos preços, por parte dos hiacistas, na ordem dos 50 por cento, apanhou de surpresa os utentes deste meio de transporte no trajeto Espargos/Santa Maria e vice-versa, situação que fez os trabalhadores, ao que tudo indica, chegarem tarde ao seu posto de trabalho.

Isto porque, mediante o anúncio do aumento da tarifa de 100 para 150 escudos neste percurso, a partir de hoje, 01 de Dezembro, medida tomada unilateralmente e ilegal, os policiais estiveram no terreno parando os condutores para averiguação.

Entretanto, mesmo aqueles que aceitaram pagar este valor não conseguiram viajar porque os condutores foram impedidos pela polícia de trânsito de transportar passageiros, o que gerou alguma insatisfação dos mesmos.

Segundo os hiacistas, tomaram essa decisão para pressionar as autoridades competentes a ponderarem sobre a situação, já comunicada, porque o tarifário ainda em vigor é de há quase três décadas, sem ter sofrido qualquer alteração, ou seja, “desfasado” da realidade do Sal e do País, devido à atual situação económica.

A propósito, a Inforpress tentou ouvir as autoridades camarárias, mas sem sucesso, e a Associação de hiacistas preferiu não fazer, por hora, qualquer pronunciamento, esperando, primeiro, por um posicionamento da câmara municipal sobre a proposta de atualização do preçário.

Inforpress

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest