Santiago Norte: Dessalinizadoras financiadas pela cooperação húngara vão começar a funcionar em janeiro de 2023

As dessalinizadoras de São Domingos e Santa Cruz, financiadas pela cooperação húngara, vão começar a funcionar a partir de Janeiro do próximo ano, informou hoje o deputado do Movimento para Democracia (MpD) Celso Ribeiro.

A informação foi avançada em declarações aos jornalistas, à margem de uma visita dos deputados nacionais do MpD eleitos pelo círculo eleitoral de Santiago Norte à Empresa Água de Rega, no âmbito da preparação do debate sobre o Estado da Nação.

“Os projetos já estão numa fase bem avançada e segundo o Conselho de Administração a partir de Janeiro do próximo ano vamos ter efetivamente as dessalinizadoras a funcionarem”, sublinhou o deputado, observando que “será uma alegria para os agricultores”.

Neste particular, destacou ainda o projeto da instalação da dessalilizadora na Ribeira da Prata e o equipamento da Estação de Tratamento de Águas Residuais (ETAR) no Colunato, todos no Tarrafal de Santiago.

O deputado “ventoinha” defendeu, no entanto, que é preciso adaptar o processo de mobilização de Água à realidade cabo-verdiana, plasmada na massificação das dessalinizadoras e do sistema gota a gota.

A parceria entre Cabo Verde e a Hungria consiste numa linha de crédito de 35 milhões de euros para financiamento de projectos de mobilização e reutilização de águas residuais para a agricultura.

Inforpress

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest