São Vicente: Sindicato dá ultimato ao Ministério das Finanças para publicar lista de transição dos trabalhadores do INMG

O Sindicato dos Trabalhadores da Administração Pública exigiu, esta terça-feira, 16, ao Ministério das Finanças que publique a lista de transição dos trabalhadores do Instituto Nacional de Meteorologia e Geofísica, ameaçando com uma nova greve caso a o documento não for publicado.

Esta posição foi manifestada em conferência de imprensa, no Mindelo, pelo secretário permanente do Sindicato dos Trabalhadores da Administração Pública (Sintap), Luís Lima Fortes, que lembrou que os trabalhadores estão à espera da publicação há cerca de 20 meses, após a aprovação das portarias que aprovam a estrutura orgânica do Instituto Nacional de Meteorologia e Geofísica (INMG) a 11 de Janeiro de 2021.

“Os trabalhadores consideram esta demora na publicação da lista de transição um total descaso e desrespeito, tendo em conta o que já se passou e a perda da esperança para aqueles que aguardam melhores condições de vida e os que estão prestes a se aposentar”, disse,  recordando que o processo de publicação do Plano de Cargos Carreiras e Salários (PCCS) custou aos trabalhadores do INMG três greves e três requisições civis e processos disciplinares com cortes salariais.

Segundo Luís Lima Fortes, a Direção Nacional da Administração Pública já deu aval à lista, mas o sindicato e os trabalhadores desconhecem  a razão porque que a mesma ainda não foi publicada.

“Apesar dos esforços, junto à tutela, as instituições envolvidas no processo, nos últimos tempos remeteram-se ao silêncio, o que vem causando nos trabalhadores um desgaste emocional e psicológico”, frisou, acrescentando ainda que o processo “tem implicações profundas na vida emocional e financeiro dos funcionários e das suas famílias”, porque “desde 2009 que os trabalhadores não conseguiram uma evolução na carreira, além de estarem prejudicados com o congelamento dos salários há mais de 15 anos”.

O sindicalista mostrou-se preocupado com a demora na publicação da lista tendo em conta que o INMG está sem presidente do conselho de administração há quatro meses.

“Depois desta conferência de imprensa, estamos esperançosos que a lista seja aprovada e publicada. Esta é a nossa última denúncia pública e poderemos partir para outras formas de luta dentre os quais uma greve”, sintetizou.

Inforpress

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest