Trabalhadores do Royal Horizon na Boa Vista exigem cumprimento de direitos laborais

Trabalhadores do hotel Royal Horizon realizaram hoje uma manifestação para reivindicar direitos laborais e apelaram à direção do hotel que decidam sobre a reabertura ou que rescindam os contratos, com indemnizações, e reponham a segurança social.

Conforme explicou o representante do Sindicato da Indústria, Comércio e Turismo (Sicotur) na Boa Vista, Osvaldo Lima, o grupo e trabalhadores decidiu organizar a manifestação para tentar demonstrar o seu descontentamento com a situação que se arrasta desde Abril de 2019, início da pandemia quando os mesmos ficaram em casa no processo de lay off inicialmente com 70%, e desde início deste ano com 50% do salário.

“Há uma média de mais de cem trabalhadores à espera da reabertura do hotel. Até então não há nenhum feedback da direção do hotel”, precisou, alegando que, a seu ver, esse hotel, à semelhança de outros empreendimentos hoteleiros, já podia ter reaberto ou integrado aos poucos os funcionários.

Entretanto, segundo o mesmo, houve uma tentativa de negociação entre a direção do hotel e uma comissão de trabalhadores criada para este fim, mas não chegaram a um acordo, tendo a direção informado inicialmente que os 50% do salário vigoraria até Junho e que, após a essa data, abririam o hotel.

Tendo em conta que tal não se verificou, decidiram realizar a passeata com o objetivo de reivindicarem os seus direitos laborais e conseguirem, desta forma, um feedback da direção do hotel a fim de chegarem a um entendimento para o bem de todos.

“Estamos descontentes com o desprezo que estamos a sofrer por parte da direção do hotel devido aos 50% do salário, e tendo em conta o contexto socioeconómico não chega, sequer, para as despesas básicas”, afirmou Inusa Barry, técnico de manutenção que trabalha há três anos no hotel.

“Já não conseguimos aguentar com o salário que recebemos de momento”, frisou, acrescentando que, estão também sem cobertura da segurança social desde o mês de Dezembro.

Esta manifestação “é uma tentativa para pedir sobretudo ao Estado para verem o que podem fazer para os trabalhadores deste hotel que se encontram nesta situação. Isto porque a vida está difícil. Se antes viver com 70% do salário estava difícil, pior ainda com 50%”, sintetizou, o representante dos Sicotur na Boa Vista.

Osvaldo Lima indicou que, antes de partirem para outra decisão nesta luta pelos direitos laborais dos trabalhadores do hotel Royal Horizon pretendem, entretanto, aguardar por um feedback da direcção do hotel.

Inforpress

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest