Eleições no Quénia: Raila Odinga à frente na corrida presidencial

Raila Odinga segue com ligeira vantagem na corrida presidencial, segundo os resultados oficiais parciais avançados este sábado. O país permanece em suspense pelo resultado final das eleições.

Odinga conta, para já, com 52,54% dos votos contra 46,76% do vice-presidente William Ruto, de acordo com dados do início da tarde da Comissão Eleitoral e de Fronteiras Independente com base em resultados de cerca de 30% das assembleias de voto.

A eleição está a ser observada de perto como um teste de estabilidade no Quénia, uma das democracias mais dinâmicas do continente, mas que viu as votações anteriores marcadas por fraudes e violência.

À medida que a espera pelos resultados se arrastava, a comissão eleitoral reconheceu esta sexta-feira (12.08) atrasos no processo de contagem dos votos das eleições de terça-feira e apelou para que a nação fosse paciente.

Esta é a quinta tentativa de Odinga, de 77 anos, nas presidenciais. Desta vez com o apoio de seu antigo inimigo, o ex-presidente Uhuru Kenyatta, que já cumpriu dois mandatos e não pode concorrer novamente.

O dia da votação decorreu, em grande parte, pacificamente, com apenas alguns incidentes relatados relativamente ao mau funcionamento de máquinas de identificação eletrónica e atrasos na abertura de algumas assembleias de voto.

A afluência foi de cerca de 65%, muito inferior aos 78% registados em 2017. Reflexo, dizem alguns observadores, do desencanto com a elite política, sobretudo entre os jovens.

O estado da economia foi uma questão-chave durante a campanha, com os quenianos a lutar para sobreviver à medida que os preços globais de bens como alimentos e combustível, disparam.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest