Embaixador chinês aborda questão de Taiwan no encontro com o líder do Parlamento cabo-verdiano

 O embaixador chinês, Xu Jie, encontrou-se hoje com o presidente do Parlamento cabo-verdiano, Austelino Correia, com quem abordou, entre outros assuntos, a questão de Taiwan, que, recentemente recebeu a visita líder do Congresso dos Estados Unidos, Nancy Pelosi.

Falando à imprensa, à saída do encontro com Austelino Correia, o chefe da representação diplomática chinesa na Praia afirmou que o presidente da Assembleia Nacional lhe transmitiu o posicionamento da casa parlamentar cabo-verdiana.

Entretanto, horas antes, o diplomata chinês foi recebido pelo Presidente da República, José Maria Neves, mas longe dos holofotes dos jornalistas.

Mais tarde, na sua página oficial do Facebook, o Chefe de Estado anunciou que recebeu o embaixador da República Popular da China, a pedido deste, tendo os dois falado da “tensão que se vive neste momento naquela região” [Região Taiwan da China].

“Cabo Verde desde sempre apoiou o princípio de uma só China e defende o diálogo, a solução negociada dos conflitos e a paz”, escreveu o Presidente da República.

Para Xu Jie, a deslocação da líder do Congresso dos Estados Unidos a Taiwan “inflige severamente a soberania e a integridade territorial da China”, além de “prejudicar severamente” a base e a estabilidade no estreito de Taiwan e constitui um sinal errado às forças separatistas que querem independência daquela província.

Segundo o diplomata, a China opõe-se firmemente à visita da dirigente norte-americana a Taiwan e condena-a de forma veemente.

“Os Estados Unidos mantêm a intenção de usar Taiwan para conter a China”, apontou o embaixador Xu Jie, frisando que “quem brinca com o fogo acaba por se queimar”.

Avisou ainda que o seu país tomará todas as medidas necessárias e defenderá intransigentemente a soberania nacional e integridade territorial para responder à visita de Nancy Pelosi a Taiwan.

“Existe no mundo apenas uma China e Taiwan é uma parte inalienável do território chinês”, indicou o embaixador Xu Jie, para quem o governo da República Popular da China é o único legítimo para representar todo o país reconhecido pela Resolução 2758, da Assembleia Geral das Nações Unidas, de 1971.

Inforpress

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest

Deixe um comentário

Follow Us