Estádio Municipal de São Martinho inaugurado na sua primeira fase avaliada em 55 mil contos

O Estádio Municipal de São Martinho, na Ribeira Grande de Santiago, dotado de relvado na dimensão de 90×45 metros, iluminação fotovoltaico, bancadas, balneários e vestiários, foi inaugurado ontem, dia 20, na sua primeira fase, num investimento avaliado em 55 mil contos.

Um investimento tripartido entre a Câmara Municipal (77% por cento), Governo em 13% e a União Europeia e Cooperação Espanhola, que, segundo garantiu à imprensa o presidente da autarquia, Nelson Moreira, financiaram a iluminação na ordem dos 10%.

O mais novel estádio cabo-verdiano foi co-inaugurado pelo primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva, e pelo edil ribeira-grandense, Nelson Moreira, estando previsto, para a segunda fase, a conclusão da bancada e a cobertura e, possivelmente, uma pista de atletismo.

A cerimónia de inauguração foi testemunhada pelo ministro Adjunto do Primeiro-ministro para Juventude e Desporto, Carlos Monteiro, população, de entre outros intervenientes ligados do mundo desportivo, para além de figuras políticas.

Na ocasião, o chefe do Governo enalteceu a importância desta infraestrutura para o concelho que na próxima época desportiva 2024/25 volte a contar com o regresso da sua equipa na primeira divisão do Campeonato Regional de Futebol de Santiago Sul, extensiva às escolas de iniciação desportivas, enquanto uma das áreas na qual reina uma forte aposta para a criação das bases para um desenvolvimento e identificação de talentos.

“Este investimento é importante, é de lembrar que isto vem sendo construído há alguns anos, teve alguns constrangimentos na fase da sua conclusão. Hoje temos obra feita e há uma fase seguinte em que o Governo também vai participar”, esclareceu Ulisses Correia e Silva, que destacou a parceria entre as duas instituições para a criação de condições para a prática desportiva.

Já o edil da Ribeira Grande de Santiago disse à imprensa que o estádio responde às exigências mínimas para acolher uma partida oficial e que já foi solicitado uma inspeção à Federação Cabo-verdiana de Futebol e à Associação Regional de Santiago Sul para a sua avaliação final.

Nelson Moreira desafiou o Governo no sentido de financiar as obras para a segunda fase, alegando que a autarquia fez um esforço adicional para concluir a primeira fase e que de momento se encontra limitada pelo que aguarda pela parceria governamental e outras sociedades para a conclusão desta infraestrutura desportiva.

O Estádio de São Martinho Grande, adiantou, vai estar disponível para acolher os jogos do regional de futebol de Santiago Sul e dinamizar a prática de futebol entre os concelhos limítrofes, da Praia e Ribeira Grande de Santiago.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest