Estudantes da Uni-CV avaliam positivamente estágio de três meses na Lusa em Lisboa

Kleirine Carvalho e Celine Salvador, estudantes de Ciências da Comunicação da Universidade de Cabo Verde (Uni-CV) que estiveram durante três meses em estágio curricular na agência de noticiosa portuguesa, Lusa, em Lisboa, avaliam positivamente a experiência.

Em declarações à Inforpress em Lisboa, as duas estudantes do último ano do curso que passaram por várias editorias da Lusa, consideraram que foi “uma ótima experiência” que as permitiu “conviver” com muitos jornalistas de diferentes gerações, assim como foi “muito bom, sair para o terreno e poder aprender”.

“Foi positivo o estágio, porque fomos muito bem recebidas pelos jornalistas, foi uma ótima experiência trabalhar fora da nossa zona de conforto [Cabo Verde], trabalhando numa rotina mais rápida, em que tudo é corrido e que também é influenciada pelo tempo de fazer uma notícia de forma rápida e com qualidade”, afirmou Kleirine Carvalho.

Para ela, o que aprendeu durante o estágio será “muito útil” na sua vida profissional futura, porque “mudou totalmente” a sua forma de pensar, de analisar o que pode ser ou não, uma notícia, “certificar se algo é verdade em fonte credível”, assim como “escrever de maneira compreensível”.

“Eu avalio o meu estágio positivamente, a oportunidade que eu tive de trabalhar numa agência foi muito gratificante para mim. Primeiramente, gostei muito de trabalhar com uma das áreas do jornalismo que eu mais amo, que é a escrita. Escrita foi sempre a minha paixão e poder aperfeiçoar as minhas habilidades foi uma grande oportunidade”, justificou, por sua vez, Celine Salvador.

Segundo contou, conseguiu “aprofundar” os seus conhecimentos acerca de edição de vídeos, algo que atualmente é “muito exigido no mercado de trabalho” para a área do jornalismo, motivo para continuar a praticar todos os dias e conseguir “dominar mais o conceito e aperfeiçoar” naquilo que ainda necessita.

Kleirine Carvalho e Celine Salvador, que regressaram esta quarta-feira, 15, para Cabo Verde, esperam que nos próximos anos a Agência Lusa “dê mais oportunidades idênticas” a outros estudantes cabo-verdianos.

O estágio curricular de três meses, que decorreu de Março a Junho, na sede da Lusa, em Lisboa, aconteceu ao abrigo de um protocolo assinado em Novembro de 2021, entre o Governo de Cabo Verde, a Universidade de Cabo Verde e a Agência Lusa.

Na altura, o presidente do conselho de administração da Lusa, Joaquim Carreira, disse que a agência portuguesa pretende continuar o “relacionamento forte” com o Governo de Cabo Verde e “reforçar” a sua presença no arquipélago.

O secretário de Estado-Adjunto do Primeiro-Ministro, Lourenço Lopes, já manifestou também a intenção de Cabo Verde querer aumentar o número de estudantes de jornalismo a realizar estágios curriculares na agência Lusa, estendendo a medida a outras universidades, além da pública.

As duas estudantes foram selecionadas num grupo de seis que realizou, primeiramente, um estágio de um mês na delegação da Lusa na Cidade da Praia para depois, serem integradas durante três meses, nas várias editorias em Lisboa.

Inforpress

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest