Fogo: Empreitada de construção de Baía de Alcatraz será adjudicada à empresa Alto Miranda Constrói

A empreitada da construção da Baía de Alcatraz, no município de Santa Catarina do Fogo vai ser adjudicada à empresa Alto Miranda Constrói pelo valor de 8.453 contos.

 


A informação foi hoje avançada à Inforpress pelo presidente da câmara de Santa Catarina do Fogo, Alberto Nunes, indicando que a construção da Baía de Alcatraz, consiste na construção da casa dos pescadores e é a primeira de três fases do projecto no sector da pesca, orçado em cerca de 22 mil contos e conta com o financiamento das Nações Unidas, através do Fundo de Descentralização, e pela câmara que entrou com pouco mais de quatro mil contos.


Além da casa dos pescadores, o projecto prevê a reabilitação da estrada que liga Monte Vermelho ao porto de desembarque de pescado de Alcatraz, assim como a reabilitação das centenas de degraus (escadas) que dão acesso a Alcatraz e o seu farol, estando a autarquia neste momento a preparar os cadernos de encargos para lançamento dos concursos para a acessibilidade (estrada) e melhoria das escadas.


A construção da casa dos pescadores com espaços públicos e de lazer contempla abrigo de botes, num total de 16, e posteriormente contempla a aquisição de equipamentos como máquinas de gelo e motores para apoiar os pescadores.


O projecto no sector da pesca, segundo o mesmo, é para continuar, porque explicou, a economia azul é a alavanca do desenvolvimento do município que está assim empenhado na implementação de várias actividades.


Além da construção de infraestruturas, Alberto Nunes defende que é fundamental a formação dos pescadores sobre educação financeira visando a mudança de mentalidade e mostrar-lhes que a pesca não é um sector de pobreza em que as pessoas ficam sempre na dependência das instituições.


É nesta perspectiva que a câmara promoveu um encontro de trabalho com os pescadores e peixeiras com o objectivo de auscultar as suas preocupações, mas sobretudo para criar as condições visando a criação de uma cooperativa dos pescadores e peixeiras de Santa Catarina do Fogo.


O primeiro encontro contou com as presenças de, entre outros, Leão Lopes e Maria da Graça, que partilharam com os pescadores as suas experiências ligadas ao cooperativismo e ficou agendado para o dia 30 de Maio a realização de mais um encontro com objectivo de criar a cooperativa.

 

Inforpress/Fim

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest