Fundação Maio Biodiversidade regista primeira movimentação de tartaruga na ilha

A Fundação Maio Biodiversidade registou na semana passada, a primeira presença de tartaruga numa das praias do norte da ilha.

Esta informação foi revelada à Inforpress pelo coordenador da equipa de patrulha Herval Silva, para quem isso pode ser o prenúncio de que este ano pode vir a registar muita atividade das tartarugas nas praias ou, por outro, poderá ser motivo de alguma preocupação.

Todavia, aquele responsável, sublinhou que isto carece ainda de algum estudo para se saber a razão da procura das praias por parte das tartarugas careta-careta cada vez mais cedo, a cada ano que passa.

Conforme avançou aquele responsável, no ano passado aconteceu no mês de Março e no anterior no mês de Abril, quando o normal seria no início do Verão. Assim sendo, Herval Silva admitiu que as mudanças climáticas poderão estar na origem destes acontecimentos.

Este facto poderá vir a implicar a reformulação da agenda dos trabalhos de patrulha, ditando o início cada vez mais cedo, o que implicará conseguir mais financiamento com vista ao acompanhamento e patrulhamento das praias, como forma de evitar o aumento do nível de captura que ainda é considerável.

“Isso foi algo surpreendente para nós e quiçá até acredito que pode ser até para o país, uma vez que não tivemos nunca antes o registo de uma tartaruga em pleno mês de Janeiro”, notou.

Herval Silva aproveitou a ocasião para agradecer aos voluntários da localidade de Cascabulho que conseguiram detectar e comunicar à FMB a presença da primeira tartaruga nas praias da ilha, o que considerou ser uma atitude positiva que devia ser seguida por todos, com vista a se eliminar a caça que ainda é significativa na ilha.

Inforpress

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest