Grupo Equatorial investe 9 ME em nova fábrica de cerveja em Cabo Verde

O grupo Equatorial Coca-Cola Bottling Company (ECCBC) investiu nove milhões de euros numa nova fábrica de cerveja em Cabo Verde, para produzir 12.000 garrafas por hora da maior marca do género no país, foi hoje anunciado.

Em comunicado de imprensa, o grupo avançou que a nova fábrica fica localizada na Praia Negra, na cidade da Praia, onde vai ser produzida a cerveja Strela, mais conhecida por Fidju di Téra, a única cerveja industrial local de Cabo Verde.

Segundo a mesma fonte, a nova linha tem a capacidade para produzir 12.000 garrafas por hora, criando novas oportunidades de emprego, além dos mais de 250 empregos já estabelecidos pelo grupo em Cabo Verde.

“Este investimento é uma demonstração de compromisso assumido pela ECCBC, Cavibel e Ceris com Cabo Verde durante os últimos 25 anos”, salientou o grupo, referindo que, através deste investimento, a empresa mantém os seus padrões de qualidade e sabor de classe mundial, consolidando-se como uma das melhores cervejas do mundo.

“Irá também contribuir para a comunidade local, criando novas oportunidades de emprego. Esta inauguração reafirma o compromisso da ECCBC em continuar a investir no futuro do país”, prosseguiu.

Citado na nota de imprensa, o diretor do grupo em Cabo Verde, Pedro Cruz, disse que a inauguração da nova fábrica é um “marco importante” no compromisso com a comunidade cabo-verdiana.

“Os benefícios deste investimento e as oportunidades que irá proporcionar ao país não são apenas em termos de possibilidades de emprego, mas também iremos expandir e promover a nossa cultura local em todo o mundo com a cerveja Strela de alta qualidade e de produção local”, disse.

A nova fábrica vai ser inaugurada na próxima quinta-feira, num ato que vai ser presidido pelo primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva.

O grupo ECCBC começou a sua atuação em Cabo Verde em 1997, tendo desde então investido mais de 40 milhões de euros no negócio, representando hoje 1,2% do PIB cabo-verdiano.

Neste momento, a empresa fornece emprego direto a mais de 250 pessoas e indiretamente a mais de 1.060, avançou o grupo na nota de imprensa, indicando que realiza ainda diferentes iniciativas sociais, com impacto em mais de 50.000 cidadãos e patrocinou cerca de 2.000 eventos culturais, entre outras iniciativas.

A produção da Strela começou em 2006 na Praia e, em 2009, a marca era a segunda cerveja mais consumida em Cabo Verde, cobrindo 35% do mercado.

Atualmente, de acordo com grupo, é já a primeira bebida no país, sendo a única cerveja industrial produzida localmente, que em 2016 recebeu o prémio internacional Sabor Superior (Superior Taste Award) do International Taste & Quality Institute (iTQi) em Bruxelas.

Atualmente, a marca já conta com cinco reconhecimentos internacionais do iTQi.

A Equatorial Coca-Cola Bottling Company (ECCBC) é uma engarrafadora da The Coca-Cola Company em toda a África do Norte e Ocidental, que produz, comercializa e distribui as marcas mais apreciadas do mundo e uma vasta escolha de bebidas de alta qualidade, incluindo Coca-Cola, Fanta e Sprite.

O grupo começou em 1989 na Guiné Equatorial, antes de se expandir para outros países, incluindo Guiné-Conacri, Mauritânia, Cabo Verde, Guiné-Bissau e Gâmbia.

Em 1997, ECCBC foi refundada como um grupo para servir de plataforma de crescimento em novos territórios como o Gana, Marrocos e Argélia e atualmente opera em 13 países de África.

 

Lusa

 

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest

Deixe um comentário

Follow Us