Grupo português Oásis inaugura quinto hotel em Cabo Verde em 01 de julho

Grupo português Oásis inaugura quinto hotel em Cabo Verde em 01 de julho

O grupo hoteleiro português Oásis inaugura em 01 de julho o Tarrafal Alfândega Suites, o seu quinto empreendimento em Cabo Verde e que resultou da reconversão do antigo edifício da alfândega naquela localidade da ilha de Santiago.

“Preservando os detalhes arquitetónicos da traça original do edifício histórico, este empreendimento situa-se em plena Baía do Tarrafal, em cima da praia, e conta com um total de 20 apartamentos, todos eles com vista mar”, anunciou hoje o grupo hoteleiro, em comunicado.

O grupo acrescenta que adquiriu aquele edifício para “o transformar num projeto turístico” que “permita iniciar um caminho de transformação na cidade do Tarrafal, um dos melhores destinos turísticos de Cabo Verde, valorizando o património cultural, local e nacional e estimulando a economia da região”.

O Tarrafal Alfândega Suites conta ainda com um restaurante.

A inauguração, prevista para esta sexta-feira, contará com a presença do primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva

O grupo Oásis Atlântico conta no seu portfolio com um total de quatro hotéis em operação em Cabo Verde, casos do Belorizonte e Salinas Sea (ilha do Sal), Praiamar (Santiago) e Porto Grande (São Vicente). No Brasil opera os hotéis Fortaleza e Imperial, e em Marrocos os hotéis Saidia Palace e Blue Pearl.

Em setembro de 2020, em declarações à agência Lusa, o diretor-executivo do grupo Oásis, Alexandre Abade, anunciou o início desta obra de reconversão do antigo edifício da Alfândega para “fins hoteleiros”, prevendo disponibilizar 20 quartos, restaurante e bar.

O Governo atribuiu ao Tarrafal Alfândega Suite o estatuto de utilidade turística, segundo despacho conjunto dos ministros do Turismo e das Finanças de 2020.

De acordo com o despacho, trata-se de um investimento de 165.397.500 escudos (1,5 milhões de euros) do grupo privado português, que permitirá criar 30 postos de trabalho diretos.

O projeto “aposta na dinamização da oferta turística de qualidade e pretende impulsionar os números de quartos e serviço diferenciado no município de Tarrafal e em toda a ilha de Santiago”, com destaque para a “economia local, valorizando as potencialidades existentes”.

Além disso, recorda o documento publicado em Boletim Oficial, trata-se de um empreendimento que é “parte integrante do projeto Oásis Ecoresort”, o qual terá um edifício ecologicamente sustentável, que “apostará na redução dos efeitos negativos no ambiente, aposta na valorização dos aspetos históricos da localidade do Tarrafal”.

“Um projeto que se preocupa com os aspetos da sustentabilidade ambiental capaz de proporcionar um equilíbrio entre o negócio, a sociedade e o ambiente envolvente com enfoque na redução dos impactos negativos sobre o ambiente e promover o crescimento económico, com coesão social e equilíbrio ambiental”, referia ainda o despacho conjunto.

Lusa

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest