José Maria Neves “profundamente consternado” com morte do ex-PM do Japão

O Presidente da República, José Maria Neves, manifestou-se “profundamente consternado” com a morte, em atentado, hoje, do antigo primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, que considera ter sido um “grande amigo” de Cabo Verde.

Na sua página da rede social Facebook, José Maria Neves lembra que teve a oportunidade de se encontrar com o antigo governante japonês em Junho de 2013, quando ainda era primeiro-ministro de Cabo Verde.
“Ele mostrou-se como um grande amigo de Cabo Verde e disponível para financiar projectos estruturantes nos domínios da mobilização da água, do agronegócio e das pescas, no quadro de uma forte parceria para o desenvolvimento, que se mantém muito vigorosa, até hoje”, referiu o chefe de Estado cabo-verdiano.
José Maria Neves aproveitou para apresentar as suas condolências ao Imperador, ao Governo e ao Povo do Japão, bem como à família enlutada por “esta grande perda”.
O antigo primeiro-ministro japonês Shinzo Abe morreu hoje depois de ter sido atingido a tiro enquanto discursava num comício eleitoral em Nara, uma cidade no oeste do Japão, anunciou o seu partido.
Abe, 67 anos, foi atingido pelas costas quando fazia um discurso na rua antes das eleições parlamentares de domingo.
O Partido Liberal Democrático (LDP), a que pertencia, anunciou a sua morte após os serviços de saúde terem anunciado que Abe tinha sido levado para um hospital em paragem cardiorrespiratória, segundo a agência espanhola EFE, citada pela Agência Lusa de Portugal.

Inforpress

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest