José Maria Neves vai a Portugal para “ampliar e criar novas dinâmicas” no relacionamento entre os dois países

O Presidente da República, José Maria Neves, realiza, a partir desta quinta-feira, a sua primeira visita a Portugal com o objetivo de “ampliar, alargar e criar novas dinâmicas” no relacionamento entre Cabo Verde e aquele país europeu.

Em declarações à Rádio de Cabo Verde (RCV), o chefe de Estado disse que as relações de amizade e cooperação entre os dois países são “excelentes”, defendendo, contudo, que deve galgar novos patamares na linha da sua magistratura de influência.

José Maria Neves quer alargar os canais de cooperação entre Cabo Verde e Portugal a outros actores sociais que não apenas o Estado.

“Geralmente, os empresários, os académicos e as ONG avançam mais e antes do Estado. Nós, aqui, as relações externas estão ainda muito centradas no Estado”, reconheceu o Presidente da República, admitindo, entretanto, que hoje existem outros atores que pretende mobilizar para, juntos, “criarmos novas pontes e construirmos novas respostas para os tempos de hoje”.

O Presidente da República insistiu que a sua visita a Portugal visa criar “novas dinâmicas” de relacionamento entre os dois países.

Assim, durante a sua estada em terras lusas, o chefe de Estado agendou visitas a universidades, câmaras municipais geminadas com autarquias cabo-verdianas, além de encontro com a comunidade emigrada, que, segundo ele, deve ajudar o País a andar mais depressa rumo ao “desenvolvimento sustentável”.

“Temos de realizar as mudanças institucionais  necessárias para que a diáspora possa  implicar-se mais na formulação das políticas públicas e ajudar Cabo  Verde a andar mais depressa rumo ao desenvolvimento sustentável”, indicou José Maria Neves, defendendo que se for implicada mais a comunidade emigrada,  o País abrir-se-á mais, a administração pública será desburocratizada e, consequentemente, serão criadas as condições para uma “sociedade civil mais autónoma, mais robusta e mais participante na construção de soluções para o País”.

Inforpress

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest