Legislativas 2021: Algumas assembleias de voto na Cidade da Praia começaram a funcionar com “muitos constrangimentos”

Algumas assembleias de voto, na Cidade da Praia, começaram a funcionar com “muitos constrangimentos”, sendo em alguns casos com cerca de duas horas de atraso, provocando desistência de algumas pessoas.

A Inforpress fez uma ronda pelas assembleias de voto e pôde verificar “descontentamento” por parte de muitos eleitores que, apesar de estarem no local à hora anunciada pela Comissão Nacional de Eleições (CNE), ou seja, às 07:00, ainda às 09:00 não tinham exercido o seu direito de voto.
.

Em Achada de S. Filipe, na mesa PR-BD-08, segundo o presidente, o atraso ficou a dever-se ao facto de a porta estar fechada e, por conseguinte, os membros da mesa “não podiam entrar”.

Na Escola Secundária Regina Silva, em Achadinha, a Polícia Nacional foi chamada a intervir por causa de “algumas perturbações” registadas em algumas mesas de voto.


Segundo o comissário Luís Barros, em declarações à Inforpress, numa das mesas “havia falta de credencial”, enquanto, numa outra, o “alvará estava manuscrito, mas os delegados chegaram a um entendimento e já está a funcionar”.


Ainda na Escola Regina Silva, o processo de votação iniciou-se na mesa PR-AK-06, “mas foi suspenso, por falta de documento”, segundo o presidente.


No terreno, a Inforpress constatou, ainda, que as directrizes sanitárias estão a ser cumpridas, tanto pelos eleitores, como pelos membros de mesas, representantes dos partidos políticos e da CNE.


Às legislativas de hoje para eleição de 72 deputados em 13 círculos eleitorais, dos quais dez no País e três na diáspora, concorrem seis partidos – PAICV, MpD, UCID, PTS, PSD e PP.


PAICV, MpD e UCID concorrem em todos os círculos, PP em seis círculos (Santiago Sul, Santiago Norte, Boa Vista e os três da diáspora), PTS também em seis círculos (São Vicente, Santiago Sul, Santiago Norte e três diáspora), e PSD em quatro círculos (Santiago Norte, Santiago Sul, América e África).


A nível da diáspora são eleitos seis deputados, sendo dois para a Europa e resto do mundo, dois para a África e dois para América.


As últimas eleições legislativas em Cabo Verde ocorreram no dia 20 de março de 2016, tendo o Movimento para a Democracia (MpD) vencido com maioria absoluta, ao eleger 40 deputados, o PAICV 29 e a UCID três.

 

Inforpress/Fim

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest