Legislativas 2021: Carlos Veiga apela aos cabo-verdianos para votarem “massivamente e em consciência

O antigo primeiro-ministro Carlos Veiga exerceu hoje o seu direito de na Escola Secundária Pedro Gomes na Praia, na Cidade da Praia, e apelou aos cabo-verdianos para fazerem o mesmo “massivamente e em consciência”.

Em declarações aos jornalistas, Carlos Veiga, também candidato às eleições presidenciais previstas para 17 de Outubro próximo, disse esperar que as eleições decorram “bem” e que haja uma participação de todos os cabo-verdianos no País e na diáspora, para que “votem massivamente e em consciência” no partido que considerarem melhor.

Veiga lembrou que é necessário combater a covid-19 mas, ao mesmo tempo, lançar as bases para o desenvolvimento económico e social o que, em democracia, “exige instituições fortes”, aquelas que têm maior apoio popular, por isso a participação dos eleitores para a escolha dos seus representantes “é fundamental”.


O antigo primeiro-ministro considerou que o direito ao voto “não foi dado”, mas “conquistado” por todos os cabo-verdianos, portanto que “não deixem que os outros os impeçam de votar, nem que os outros votem por eles”, sublinhando que “o futuro do País depende muito disso”.


Nas eleições de 2001, Carlos Veiga foi candidato a Presidente da República de Cabo Verde e obteve 49,95% dos votos, e em 2006, quando obteve 49,02%, perdendo as duas eleições presidenciais para Pedro Pires.


Foi primeiro-ministro no Governo do MpD de 1991 a 2001 e ainda embaixador de Cabo Verde em Washington durante três anos, até 31 de Janeiro de 2020.


Inforpress/Fim

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest