Legislativas 2021/Fogo: “Lista do MpD está melhor preparada e motivada e coloca a ilha no centro das atenções” – cabeça-de-lista

O cabeça-de-lista do Movimento para a Democracia (MpD), Filipe Santos defendeu que a lista do seu partido está “melhor preparada e motivada” para defender no parlamento os interesses de desenvolvimento da ilha do Fogo.

Num comício na zona Beltches, Filipe Santos afirmou que eleição é uma competição e quem apresentar a melhor lista para defender a ilha, melhor proposta para governar e quem está mais motivado e preocupado com o povo é que vai ganhar as eleições.

Por isso disse “não ter dúvidas da vitória do MpD” na ilha do Fogo e em Cabo Verde, no geral.


Fazendo comparação, este salientou que a lista adversária está “oca e sem ideia” e apelou a todos para continuarem a confiar na liderança do MpD e na “equipa jovem” para a ilha do Fogo, mas com “competência, técnica e política”, para representar a ilha “com dignidade”.


“Não devemos aventurar na mudança de governo neste momento porque temos um comandante experiente e não deve ser trocado por uma pessoa sem experiência e mimada”, disse Filipe Santos, que apontou como prioridades a continuação do processo de combate à pandemia da covid-19 e a protecção das famílias mais pobres, através de reabilitação das casas de todas as famílias de categoria um e dois do cadastro social único.


Colocar a economia do Fogo “a funcionar normalmente nos mais variados sectores de actividades”, alargar o rendimento de inclusão emergencial e número de beneficiários, quer na pesca, na agricultura, no turismo e em outros sectores, é outra proposta do MpD.


Por sua vez, Vanusa Barbosa, número dois da lista, referiu que o grupo é constituído por jovens com “vontade de trabalhar” para a ilha, com “capacidade e experiência” e que pensam a política “de forma diferente”, colocando a ilha e o País “no centro”.


“Este grupo está comprometido, determinado em colocar a ilha do Fogo no centro e em primeiro lugar”, disse, criticando os adversários que, segundo a mesma, “querem comprar consciências e manter as pessoas sempre na miséria”.


Vanusa Barbosa apelou a todos para serem fiscalizadores do processo, denunciando quaisquer tentativas de compra consciência, deixando que cada um decida o que é melhor para a sua ilha e País.


Hoje, a caravana do MpD vai promover acções de campanha eleitoral no bairro de Xaguate e nas localidades de Campanas Baixo, Ponta Verde, e Chã das Caldeira, com a presença da cabeça de lista, Eva Ortet, e um comício no bairro de Cobom.


Às legislativas do dia 18 para eleição de 72 deputados em 13 círculos eleitorais, dos quais dez no País e três na diáspora, concorrem seis partidos – PAICV, MpD, UCID, PTS, PSD e PP.


PAICV, MpD e UCID concorrem em todos os círculos, PP em seis círculos (Santiago Sul, Santiago Norte, Boa Vista e os três da diáspora), PTS também em seis círculos (São Vicente, Santiago Sul, Santiago Norte e três diáspora), e PSD em quatro círculos (Santiago Norte, Santiago Sul, América e África).


As últimas eleições legislativas em Cabo Verde ocorreram no dia 20 de Março de 2016, tendo o Movimento para a Democracia (MpD) vencido com maioria absoluta, ao eleger 40 deputados, o PAICV 29 e a UCID três.


Inforpress/Fim

 

 

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest