Legislativas 2021/Fogo: MpD propõe uma ligação marítima previsível e regular de e para a ilha

MPD Fogo

Legislativas 2021/Fogo: MpD propõe uma ligação marítima previsível e regular de e para a ilha

A candidatura do MpD propõe para o sector dos transportes dotar a ilha de uma ligação marítima “previsível, frequente, regular, confortável, segura e convidativa” na próxima legislatura.
MPD Fogo

A plataforma eleitoral do MpD, cuja lista é encabeçada por Filipe Santos, quer continuar a melhorar os transportes, aéreo e marítimo a nível nacional, e, no Fogo melhorar ainda mais, porque a funcionalidade do porto de Vale dos Cavaleiros é, neste momento “limitada e imprevisível”.

Par garantir a ligação marítima previsível a candidatura do MpD propõe realizar um estudo sobre a possibilidade de a ilha ter um porto alternativo, referiu Filipe Santos, para além de continuar a apostar e investir no porto de Vale dos Cavaleiros para criar melhores condições e a sua modernização.


“Fogo deve passar a ser uma ilha com elevada conectividade por via aérea, vamos adaptar o aeródromo e transformá-lo num aeroporto de médio porte para receber voos nocturnos e garantir melhor acessibilidade”, referiu o cabeça de lista, Filipe Santos.


Ainda ligado ao transporte interno a candidatura do MpD defende a criação de uma rede de teleféricos para atravessar a ilha como meio de transporte e actrativo turístico, ligando São Filipe a Bordeira, Chã das Caldeiras, Monte Velha e Mosteiros, assim como investimento na rede viária para criar melhores condições e facilitar nos transportes.


Filipe Santos considerou que o transporte é satisfatório, mas precisa ser melhorado, porque, explicou, a ilha tem grandes potencialidades, sobretudo agrícola e é necessário continuar a melhorar os transportes para escoamento dos produtos de forma célere e chegar aos mercados turísticos em condições, além de permitir as pessoas viajar com previsibilidade e frequência.


Na segunda-feira, 05, a candidatura do MpD centralizou as suas acções na parte norte da ilha e para o noroeste da ilha as principais apostas passam pela conclusão do sistema de abastecimento de água até Campanas de Cima e da estrada que liga Chã das Caldeiras a Campanas de Cima, alem de criação de uma cadeia de valores no domínio de fruticultura para escoamento da produção.


Hoje, a equipa do MpD vai estar nas zonas de S.Jorge e Ponta Verde (norte) e no bairro de Beltches, arredores da cidade, durante todo o dia em contacto porta a porta, mas também nos municípios dos Mosteiros e Santa Catarina.


Às legislativas do dia 18 para eleição de 72 deputados em 13 círculos eleitorais, dos quais dez no País e três na diáspora, concorrem seis partidos – PAICV, MpD, UCID, PTS, PSD e PP.


PAICV, MpD e UCID concorrem em todos os círculos, PP em seis círculos (Santiago Sul, Santiago Norte, Boa Vista e os três da diáspora), PTS também em seis círculos (São Vicente, Santiago Sul, Santiago Norte e três diáspora), e PSD em quatro círculos (Santiago Norte, Santiago Sul, América e África).


As últimas eleições legislativas em Cabo Verde ocorreram no dia 20 de Março de 2016, tendo o Movimento para a Democracia (MpD) vencido com maioria absoluta, ao eleger 40 deputados, o PAICV 29 e a UCID três.

 

Inforpress/Fim

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest