Legislativas 2021/Ilha do Sal: “Estamos num ciclo de governação que falhou” – cabeça-de-lista do PAICV

Cabeça-de-lista do PAICV no Sal

Legislativas 2021/Ilha do Sal: “Estamos num ciclo de governação que falhou” – cabeça-de-lista do PAICV

O cabeça-de-lista do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV) no Sal, Démis Almeida, considera que o País está perante um ciclo de “governação que falhou, e materialização da desilusão do povo cabo-verdiano”.

“Um ciclo de governação que falhou no essencial, considerando aquilo que foram os compromissos e as ditas soluções para o País. Constatamos que estas soluções, hoje, são a materialização da desilusão do povo cabo-verdiano”, evidenciou Démis Almeida.

Fazendo essa leitura, diz que o foco da mensagem da candidatura é mostrar que há um caminho e uma visão “completamente diferente” para a governação do País nos próximos cinco anos.


“Há uma liderança que, no nosso entendimento, tem o perfil adequado para assumir a condução do Governo do nosso País, portanto, estaremos focados em demonstrar que há uma governação que quer a continuidade, mas que falhou no essencial, e que há um caminho diferente, assente naquilo que defendemos e que está plasmado na nossa plataforma eleitoral”, sublinhou.


Depois da hora zero do início da campanha, e já no segundo dia, Démis Almeida diz que as expectativas são as melhores, continuando com os contactos casuais e informais com a população até sábado, no período da tarde.


A caravana do partido “estrela negra” retoma a agenda oficial, formal, no domingo com contactos à população, nos Espargos e Santa Maria, seguido, do acto de apresentação da lista dos candidatos naquela localidade turística, presidida pela presidente do partido, Janira Hopffer Almada.


O candidato a deputado nacional espera, ao longo dos próximos dias de campanha eleitoral, transmitir a mensagem do partido “estrela negra” que, conforme disse, será uma mensagem de mudança a nível da governação do País e de, efectivamente, trazer uma nova liderança, uma nova visão de desenvolvimento de Cabo Verde, assente na plataforma “Um Cabo Verde para Todos”.


A atravessar um período considerado atípico, resultante da pandemia da covid-19, que implica algumas restrições das actividades de campanha eleitoral, Démis Almeida disse, entretanto, que estarão assentes em contactos com os leitores no terreno, encontros, visitas, reuniões magnas com apoiantes da candidatura em espaços circunscritos, – não propriamente comícios -, como referiu, e com respeito às normas sanitárias.


Acrescentou que além disso, a candidatura dará também especial atenção à campanha eleitoral, essencialmente nas redes sociais e noutras plataformas digitais.


Hoje, sexta-feira, Démis Almeida e comitiva vão para Alto Santa Cruz fazer contactos com a população daquela localidade também chamada “cidade das barracas”.


No período da manhã, estará no Bairro Novo, Pretória e Pedra de Lume, reservando o período da tarde para a zona de Fortim, 8/24, Palmeira e Fonte Riba.
Às legislativas do dia 18 de Abril, para eleição de 72 deputados, em 13 círculos eleitorais, dos quais dez no País e três na diáspora, concorrem seis partidos – PAICV, MpD, UCID, PTS, PSD e PP.


PAICV, MpD e UCID concorrem em todos os círculos, PP em seis círculos (Santiago Sul, Santiago Norte, Boa Vista e os três da diáspora), PTS também em seis círculos (São Vicente, Santiago Sul, Santiago Norte e três diáspora), e PSD em quatro círculos (Santiago Norte, Santiago Sul, América e África).


As últimas eleições legislativas em Cabo Verde ocorreram no dia 20 de Março de 2016, tendo o Movimento para a Democracia (MpD) vencido com maioria absoluta, ao eleger 40 deputados, o PAICV 29 e a UCID três.


Inforpress/Fim

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest