Legislativas 2021/Sal: Candidatura do PAICV arranca campanha com inauguração da sede e colagem de cartazes

Legislativas 2021/Sal: Candidatura do PAICV arranca campanha com inauguração da sede e colagem de cartazes

A candidatura do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV), na ilha do Sal, arrancou a campanha para as eleições autárquicas do dia 18 com inauguração da sede no Morro Curral e colagem de cartazes.

As cidades dos Espargos e Santa Maria conheceram a partir das 00:00 de hoje uma movimentação diferente, sem “barulho” e ajuntamento de pessoas, já que num contexto de pandemia da covid-19, onde se deverá cumprir com as regras sanitárias impostas, marcando, assim, o arranque oficial da campanha para estas eleições legislativas do dia 18 de Abril.

Nas diferentes sedes de campanha, observou-se alguma presença de amigos, militantes e simpatizantes, àquelas horas, excepto na da UCID cujas portas estavam fechadas.

 

Os integrantes da lista do PAICV, pelo círculo eleitoral do Sal, encontravam-se na sede desde as 22:30 aguardando a meia-noite para declarações de ocasião à imprensa, enquanto brigadas principiavam a colagem de cartazes, fixação de pendões nas principais vias das diferentes localidades.

 

“Assinalamos a abertura da campanha com actos simbólicos considerando a situação pandémica e sanitária vigente na ilha”, justificou o cabeça-de-lista, Démis Almeida.

 

Contrariamente às eleições autárquicas, em que o PAICV assinalou a abertura com uma serenata, Démis Almeida disse que desta vez não vai haver batucada, nem barulho, tendo em conta o avançado da hora, mas sobretudo porque promovem ajuntamento de pessoas.

 

O candidato a deputado nacional pela lista do PAICV, no Sal, aproveita para fazer um apelo aos cidadãos eleitores no sentido de “participarem activamente” nestas jornadas, “antes de mais cívicas”, de campanha eleitoral.

 

“Que estejam atentos às plataformas dos diferentes partidos e candidatos e para que no fim da campanha vão votar combatendo a abstenção, que no Sal, infelizmente é alta, situado acima dos 40 por cento, o que é mau”, instigou.

 

A mensagem, também segundo Démis Almeida, é para que as pessoas votem em consciência, e relativamente aos candidatos, diz que o facto de serem adversários políticos, isso não pode colocar em causa um relacionamento cordato entre si.

 

“A campanha demanda algum confronto, é normal, no entanto, o mesmo deve ser feito com elevação, de forma objectiva, com base em propostas e ideias para a governação do País, e não de forma subjectiva, assente na fulanização, como infelizmente acontece aqui e acolá”, comentou.

 

Hoje, a caravana da UCID vai privilegiar contactos no terreno, institucionais “distanciados tanto quanto possível”, e nas redes sociais.

 

Nas legislativas do dia 18 para eleição de 72 deputados, em 13 círculos eleitorais, dos quais dez no País e três na diáspora, concorrem seis partidos – PAICV, MpD, UCID, PTS, PSD e PP.

 

PAICV, MpD e UCID concorrem em todos os círculos, PP em seis círculos (Santiago Sul, Santiago Norte, Boa Vista e os três da diáspora), PTS também em seis círculos (São Vicente, Santiago Sul, Santiago Norte e três diáspora), e PSD em quatro círculos (Santiago Norte, Santiago Sul, América e África).

 

As últimas eleições legislativas em Cabo Verde ocorreram no dia 20 de Março de 2016, tendo o Movimento para a Democracia (MpD) vencido com maioria absoluta, ao eleger 40 deputados, o PAICV 29 e a UCID três.


Inforpress/Fim

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest