Legislativas 2021/Sal: “Há mais de 20 anos Alto Santa Cruz e Alto São João ficaram apenas pelas promessas” – candidato da UCID

cabeça-de-lista da UCID no Sal

Legislativas 2021/Sal: “Há mais de 20 anos Alto Santa Cruz e Alto São João ficaram apenas pelas promessas” – candidato da UCID

O cabeça-de-lista da União Cabo-verdiana Independente e Democrática (UCID), no Sal, Aldirley Gomes, critica o facto de há mais de 20 anos os bairros de Alto Santa Cruz e Alto São João terem ficado “apenas pelas promessas”.
cabeça-de-lista da UCID no Sal

“De eleição em eleição, estes bairros, há mais de 20 anos ficaram apenas pelas promessas de resolução dos problemas”, reiterou Aldirley Gomes, assegurando, que, neste particular, a UCID defende um Plano Estratégico da Habitação – 2021-2025, com mecanismos de avaliação e seguimento.

“Para a dado momento, alargar o plano ao horizonte 2030, período em que, de acordo com as projecções teremos a necessidade de pelo menos mais 11 mil novas habitações na ilha do Sal”, referiu.


Um plano abrangente que, segundo o candidato, engloba recuperação de moradias degradadas, estimulo a projectos de construção com custos controlados, introdução de novas tecnologias de construção, diminuindo o custo e o tempo de construção, bem como o impacto ambiental.


“Matéria que precisamos introduzir de forma definitiva nos nossos processos e procedimentos de construção”, considerou, apontando, por outro lado, a necessidade de estabelecer cooperação com os municípios para que possam disponibilizar habitação para as famílias mais vulneráveis e em situação de risco, bem como redefinir o papel da Imobiliária, Fundiária e Habitat (IFH) que, conforme denota, funciona “apenas como imobiliária”.


“Devemos atribuir à IFH competências para formulação e execução de políticas públicas de habitação, implementar políticas de obtenção de casa própria adaptadas às condições reais de cada família”, concretizou.


Ainda dentro do plano habitacional, Aldirley Gomes avançou que a UCID propõe negociar com o Banco de Cabo Verde, enquanto entidade reguladora, condições de crédito mais acessíveis, para construção ou aquisição de habitação própria.


“Propostas concretas e exequíveis, que contrastam claramente, com os mais de 20 anos de apenas promessas, mais uma vez renovadas para o próximo mandato, que contrastam com centenas de casas fechadas a degradar”, apontou.


“Não devemos permitir que continuem a jogar com a vida das pessoas desta forma. Basta dos mesmos! Somos opção, sim”, concluiu o pretendente a deputado nacional.


A caravana da UCID continua com os contactos de proximidade com a população, com os “devidos cuidados”, passando a sua visão, a mensagem com “tranquilidade, respeito”, mas também ouvindo das pessoas, o que querem ver resolvido e como querem ver resolvidos os problemas.


Esta segunda-feira, os candidatos da UCID vão calcorrear Bairro Novo, Pretória, Pedra de Lume, Fortim, 8/24, Palmeira e Fonte Riba.


Às legislativas do dia 18 para eleição de 72 deputados em 13 círculos eleitorais, dos quais dez no País e três na diáspora, concorrem seis partidos – PAICV, MpD, UCID, PTS, PSD e PP.


PAICV, MpD e UCID concorrem em todos os círculos, PP em seis círculos (Santiago Sul, Santiago Norte, Boa Vista e os três da diáspora), PTS também em seis círculos (São Vicente, Santiago Sul, Santiago Norte e três diáspora), e PSD em quatro círculos (Santiago Norte, Santiago Sul, América e África).


As últimas eleições legislativas em Cabo Verde ocorreram no dia 20 de Março de 2016, tendo o Movimento para a Democracia (MpD) vencido com maioria absoluta, ao eleger 40 deputados, o PAICV 29 e a UCID três.

 

Inforpress/Fim

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest